Geral

Moisés: Sexta se analisa impeachment

NÃO, NÃO É CONTEÚDO REQUENTADO. É AQUELE PEDIDO SOBRE OS RESPIRADORES

Para começo de conversa, esclareça-se que não se trata de prejuízos de R$ 33 milhões pela compra e não entrega de respiradores. Houve o repatriamento de R$ 11 milhões e restam R$ 22 milhões que ainda não deram o ar da graça nos cofres do Estado.

PEDIDO DE IMPEACHMENT

Por causa daquele escândalo, foi gerado um pedido de impeachment. Esse tramitou e nesta sexta-feira, 26, o Tribunal Especial de Julgamento analisará o relatório sobre a denúncia contra o governador Moisés. Em virtude da Covid-19, o desembargador Ricardo Roesler, presidente do tribunal, determinou que a sessão seja realizada com a participação dos julgadores exclusivamente por teleconferência.

TEOR DA SESSÃO DA SEXTA

Na sessão, que começará a partir das 9 horas, cinco deputados e cinco desembargadores, vão discutir e votar o parecer da relatora, a desembargadora Rosane Wolff. A magistrada recomendará o acatamento ou o arquivamento da denúncia contra o governador. O tribunal apura a participação de Moisés na compra dos 200 respiradores junto à Veigamed, com pagamento antecipado de R$ 33 milhões, em março do ano passado.

DESDOBRAMENTOS POSSÍVEIS

Caso o parecer da desembargadora recomende a aceitação da denúncia e seja aprovado pela maioria simples dos julgadores (ao menos seis votos favoráveis), Moisés será afastado temporariamente do cargo e seu julgamento terá sequência. Em qualquer outro cenário, a denúncia será arquivada e o caso, encerrado.

Sim, a gente pode antecipar o desdobramento. A hipótese de afastamento do governador Moisés, como ocorreu ano passado, é praticamente zero. Há tendência pelo arquivamento do caso até porque restou decidido em outras áreas e instâncias que o governador Moisés não concorreu para as práticas que levaram à desastrosa operação de compra dos referidos respiradores.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *