Geral

Simproel anuncia dia de protesto

ENTIDADE INFORMA QUE NESTA QUINTA-FEIRA, 27, HAVERÁ UM DIA DE PARALISAÇÃO POR FALTA DO PAGAMENTO DO PISO E OUTRAS DEMANDAS

Não há uma viva alma em Lages que discorde da importância e necessidade da valorização dos profissionais do magistério. Entretanto, castigar o pai e a mãe que precisam trabalhar e terão que administrar a questão dos filhos sem aula na quinta-feira, 27, talvez não seja a melhor estratégia. De qualquer forma, está agendado para esse dia (depois de amanhã), a suspensão das atividades na rede municipal de ensino de Lages.

Simproel anuncia que a partir das 8h, aqueles que aderirem ao ato, irão para a frente da Catedral, ao lado da prefeitura.

A CARTA ABERTA DO SIMPROEL

Em carta aberta a entidade aponta a preocupação com ambiente inseguro e insalubre (sic!). E a chateação maior repousa no não pagamento do piso do magistério aos professores

QUESTÃO DO PISO

O magistério lageano da rede municipal, por causa de conquistas próprias e justas da carreira, tem remuneração, via de regra, além do piso do magistério. O valor atual é de R$ 4.420,55 pela 40 horas semanais. Muitos professores, pelo longo período de atuação, de forma justa tem remuneração variável que chega a R$ 5 mil, R$ 7 mil e até R$ 10 mil mensais. Valores absolutamente justos como retribuição ao esforço e dedicação dos profissionais na carreira. O problema reside no ACT, aquele contratado em caráter temporário, que forma mais de 13 do contingente de professores da rede municipal que não chega ao valor do piso de R$ 4.420,55. A luta tenta incluir esse valor mínimo a todos e fazer com que o reflexo dessa ‘atualização’ chegue à carreira dos demais profissionais efetivos.

LUTA JUSTA,

SÓ UM PECADINHO

Como é vereadora de oposição, a Presidente do Simproel, professora Elaine Moraes coloca na carta aberta à população uma parte que evidencia certa ignorância ou tentativa de jogar a população contra os gestores atuais.

Esse teor acima não tem nada a ver com a remuneração dos professores. Todo lageano, com razão, chateia-se pelo fato do prefeito afastado (e preso) estar recebendo o salário de R$ 26 mil. Entretanto, isso se deve a uma lei (burra) nacional. E caberia ao parlamento, inclusive o partido Cidadania que a presidente do Simproel, alterar isso.

Compartilhe

1 thought on “Simproel anuncia dia de protesto”

  1. Só para lembrar, caro Edson, que a escola há muito tempo deixou de lado seu caráter puramente assistencialista de “cuidar” dos filhos enquanto os pais trabalham. Portanto, sua crítica não encontra respaldo na realidade do processo educacional atual, tendo em vista que administrar questões relacionadas aos filhos é responsabilidade dos genitores. Do contrário se criticaria também os momentos de parada pedagógica para estudo ou conselho de classe dos professores, quando também não há aula. Na semana passada houve paralisação dos professores da rede estadual e ninguém questionou ou criticou o fato de não terem aula. Como sempre, são dois pesos e duas medidas. Assim, evidencia-se a formação cidadã dos nossos estudantes, que passa também por momentos de crítica às injustiças sociais impostas, inclusive numa situação da paralisação como esta. Estamos ensinando nossos estudantes a lutarem por seus direitos de um modo digno ou respeitoso. Os professores lutarão não só por seus salários, mas por respeito, segurança e condições mínimas de trabalho com recursos e investimentos que há muito não têm. E se não tiverem as reivindicações atendidas não será uma paralisação de somente um dia, mas uma greve muito maior que virá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *