Geral

A desativação do Centro de Triagem

Jornalista Olivete Salmória, a partir de informações que obteve de profissionais da área da saúde, antecipou a notícia sobre a desativação do Centro de Triagem. Informa que a estrutura deixaria de funcionar a partir da semana que vem, dia 23. Naturalmente que se constitui uma informação absolutamente positiva porque a desativação ocorreria exatamente pela desnecessidade da manutenção do referido espaço para atendimento exclusivo de pessoas com suspeita de estar com Covid-19.

O QUE TEMOS DE OFICIAL?

Naquela postura de buscarmos a informação oficial relacionada ao tema, até porque o Centro de Triagem não atende apenas pacientes de Lages, mas dos municípios da Serra Catarinense, indagamos ao secretário da Saúde, Claiton Camargo de Souza, sobre a providência do fechamento. “Estamos estudando”. Essa foi a resposta do Secretário de Saúde sobre essa tendência de fechamento do referido centro de atendimento, com o trabalho se concentrando na UPA para pacientes de Lages.

A estrutura passou a atender, inclusive com campanha de apoio e atendimento regionalizado. Mas o custeio é bancado principalmente pela estrutura de saúde do município de Lages. Com a desaceleração de casos e um cenário menos complicado, inclusive e principalmente por causa da vacinação, a tendência é a desativação do Centro de Triagem nos próximos dias.

Compartilhe

1 thought on “A desativação do Centro de Triagem”

  1. Muitas medidas precipitadas, nossos gestores não aprenderam ainda com a pandemia a olhar com atenção os países do Hemisfério norte e fazer avaliações de risco futuras. O que acontece hoje lá pode (e Deus queira que não) acontecer aqui daqui um mês ou dois… Basta observar as notícias onde os casos em Israel, Inglaterra, Holanda, Espanha, Portugal entre outros. A variante Delta (Indiana) está fazendo subir a quantidade de casos mesmo em países que vacinaram mais e que estão com a segunda dose mais adiantada. Então o momento,apesar de bom, pede cautela pois já vimos esse filme acontecer outras vezes. Não, infelizmente a pandemia ainda não foi embora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *