Geral

Trânsito: Com seis anos de atraso, Lages…

FINALMENTE CIDADE PASSA A CONTAR COM CONSELHO DE TRÂNSITO, ESTRUTURA CONSULTIVA E OPINATIVA FOI CRIADA POR LEI EM 2015

Foi quando se executou a ‘genialidade’ da mudança do trânsito na Camões (entre o hospital Seara do Bem e o parque Conta Dinheiro) que se descobriu que não estava ativo o Conselho Municipal de Trânsito. Foi indagado como se chegou à decisão das mudanças e se percebeu que não houve consulta à população e nem a um órgão opinativo. Se as mudanças ali operadas permanecerão pelo menos até a próxima administração, futuras ‘cirurgias’ nas vias não ocorrerão mais na base do achismo. Está instalado o Conselho Municipal de Trânsito.

DO QUE ESTAMOS FALANDO?

O referido Conselho de Trânsito é um órgão consultivo integrado por representantes da sociedade (PM, CDL, Acil, Transul, OAB, Associação de Engenheiros e Arquitetos) que tem o poder/dever de opinar sempre que se pretender fazer alguma mudança mais intervencionista na dinâmica da movimentação de veículos em Lages. A lei que criou tal Conselho é de 2015, com algum aprimoramento em 2017, mas que nunca foi formalmente montado. Agora o prefeito Ceron nomeou integrantes e o arquiteto Roberto Provenzano (Seplan) foi escolhido como presidente.

Provenzano (de costas) liderando a primeira reunião do Conselho Municipal de Trânsito que tem poder/dever de opinar, sugerir, fiscalizar e colocar a sociedade com voz ativa nas decisões quando o assunto é mobilidade para que as medidas tomadas atendam o coletivo

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *