Geral

Lages: Turista teria filmado ‘humanoides’

RELATO DA TURISTA REPERCUTE EM PORTAIS DE NOTÍCIAS, A PARTIR DE VÍDEOS COMPARTILHADOS NA REDE SOCIAL

Portais como ND+ e Sulinfoco, além dos nossos vizinhos do São Joaquim Online publicaram conteúdos sobre os relatos de uma turista paranaense que visitou Lages no mês de fevereiro. Ela detalha em um dos vídeos que às 19h do primeiro dia de fevereiro (na boca da noite, portanto) estava em um sítio aqui em Lages. Ela fez fotos do matiz formado no pôr do sol. Mais tarde ao dar uma olhada no conteúdo, percebeu figuras ao fundo. A turista estava visitando Lages acompanhada do pai e de uma irmã.

Um print do vídeo onde a turista identifica os home do céu entre as árvores. Não era ninguém do sítio onde estava e, três semanas depois, 23 de fevereiro, ela retornou no mesmo local tentando registrar novamente a figura dos viventes

UFÓLOGO DESCARTA VERACIDADE

Uma reportagem com detalhes sobre o conteúdo compartilhado pela turista está no portal ND+ neste link. Ali tem inclusive a manifestação de um ufólogo que descarta a hipótese das imagens serem verídicas.

NOSSA VERSÃO SOBRE O ASSUNTO

Na ficção paroquiana consta que nos tempos idos, homens gigantes desembarcaram ‘no fim do mar’, após terem saído da Ilha de Páscoa, na Polinésia Oriental, para fazer a volta completa ao mundo. Quando quase completaram a volta no planeta, constatando aquilo que já desconfiavam de que a terra não era plana, depararam-se com esse torrão de terra que mais tarde se chamaria Santa Catarina.

Como eram bem localizados, com seus instrumentos primitivos mais precisos que os de agora, sabiam que cruzando estas terras catarinas, passariam pela Cordilheira dos Andes, chegariam ao litoral do Chile e, dali, era um pulinho de 3.700 km até a dita Ilha de Páscoa. Entretanto, depois da descida no atual Morro dos Conventos, subindo pela Serra do Rio do Rastro, passaram uma safra de pinhão na região de Lages.

Em solo sagrado lageano, alguns integrantes da tribo de gigantes se encantaram com a fartura de gado nos campos e pinhão que não acabava mais nos matos. E resolveram ficar por aqui. Inventa a história que, ao avistar aqueles gigantes nas imediações de Painel, um nativo que vivia nas planícies da atual Coxilha Rica, parente distante do Juca Prudente, saiu em disparada, comunicando verbalmente porque não havia Rádio Clube na época, que havia avistado os Home do Céu.

Por isso que o lageano utiliza muito esse termo (home do céu), que é uma referência aos gigantes que passaram por aqui e alguns ainda estão vivendo nas imensidões dos sertões da Coxilha. Daí que quando a paranaense filmou os humanoides em Lages, os ufólogos trataram de afastar a hipótese de que sejam seres de outro planeta. De fato, não são. São os descendentes dos Home do Céu lá da Ilha de Páscoa, circulando nas cercanias de Lages. O que turista vê com tanta admiração, para nós é corriqueiro. Afinal, os paroquianos volta e meia se deparam com os Home do Céu por aí!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *