Geral

UPA e Seara do Bem: Migração passa no teste?

– Funcionou preocupantemente bem!

Essa pode ter sido a reação para aqueles que torciam – acredite, existia gente torcendo – contra o novo sistema de atendimento de urgência, emergência e ambulatorial de crianças em Lages. O primeiro dia da migração para atendimento de crianças com mais de 40 dias – e em casos não urgentes ou de emergência – na UPA, funcionou dentro daquilo planejado e liderado pela secretária Odila Waldrich.

CLARO QUE…

Essa atenção e tensão do primeiro dia pode ter contribuído para que as coisas saíssem dentro da normalidade. Porém, em sendo mantida essa postura de alerta e foco, há de se consumar a transição sem traumas, atendendo os preceitos do Ministério da Saúde e aquele TAC com o Ministério Público.

Jornalista Ari Júnior fez esse registro de parte da equipe que atua no atendimento infantil na UPA

AINDA SOBRE A MUDANÇA

Logicamente como envolve atendimento às pessoas, vai acontecer um ou outro caso de insatisfação ou desencontro de procedimento. O ideal é que isso não acontecesse, mas mesmo nas estruturas tradicionais – antes das mudanças – isso era inevitável. O desafio é tentar neutralizar a máximo eventuais dificuldades, a partir desse foco que se viu no primeiro dia, para que aqueles que incorporam o personagem da hiena do desenho animado, não propaguem:

– Oh! Céus! Oh! Vida. Eu sabia que não iria dar certo!

EM TEMPO

Porque nunca é demais reforçar: Crianças com até 40 dias de vida, independente do quadro clínico, em caso de necessidade, devem ser levadas direto ao Hospital Seara do Bem.

E AINDA

O atendimento no Seara do Bem não se limita às crianças lageanas. Prefeituras da Serra têm feito trabalho de divulgação sobre a mudança, visto que os pequenos dos vários municípios também têm no Hospital Infantil a referência de atendimento.

POR FIM

Enquanto o Seara do Bem também presta atendimento particular e convênios (Unimed, Agemed, Pladisa, etc), na UPA o atendimento é estritamente público.

Compartilhe

1 comentário para: “UPA e Seara do Bem: Migração passa no teste?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *