Geral

UPA: Urgência custará mais R$ 500 mil mensais

Os serviços de urgência na área da saúde são atribuições dos municípios. Para tanto o Ministério da Saúde repassa um valor para ajudar e em algumas cidades há opções de convênios com hospitais. Otacílio Costa e Palmeira, por exemplo, repassam valores para bancar esses serviços executados pelo hospital Santa Clara. Anita Garibaldi e Cerro Negro têm convênio com o hospital Frei Rogério de Anita.

PORÉM

Municípios com demanda maior de pacientes mantêm seus próprios serviços, como é o caso de Lages, através do antigo Pronto Atendimento que agora é a nova UPA.

CUSTO MAIS ELEVADO

O próprio prefeito Ceron confirma a informação de que os serviços de urgência executados na UPA custarão R$ 500 mil a mais todo mês, se comparado com o custeio que era feito no antigo Pronto Atendimento Tito Bianchini. “Como é uma UPA de nível 2 o Ministério da Saúde repassa parte de custo a mais de R$ 500 mil. Mas pela disponibilidade de serviços diferenciados, há essa elevação de custo”, confirma Ceron.

Ceron aqui com a diretora da UPA, Beatriz Montemezzo, e a informação do custo a mais para executar o serviço de urgência através da nova estrutura

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *