Geral

Vacina é fundamental. Porém, é opcional

CASO DO VEREADOR DE LAGES QUE NÃO QUIS SE VACINAR, NÃO HÁ MEDIDA QUE DETERMINE A IMUNIZAÇÃO COMPULSÓRIA, INDEPENDENTE DE QUEM SEJA

A vacinação freou casos de Covid-19.

A vacinação reduziu o número de óbitos.

A vacinação tranquilizou setor de saúde.

A vacinação é a solução contra a Covid-19.

Tudo isso citado acima é verdadeiro. A Covid-19 não se recolheria num passe de mágica. É a vacinação que está apresentando dados mais alentadores, inclusive em Lages. Naturalmente que a imunização não é 100% garantida. Vai haver gente contraindo a doença e vindo a óbito. Outros precisando de internamento e/ou isolamento por diagnóstico positivo. Mas é a exceção num universo de uma maioria imunizada.

ENTRETANTO

Recentemente o vereador Leandro Branco Lemos do Nascimento (PL) vem sendo alvo de críticas severas por ter declarado que não se vacinou contra a Covid-19. Alguns apontam que ele acaba servindo de referência para outras pessoas também não se vacinarem. Outros entendem que o ambiente que ele frequenta (a Câmara) exigiria que estivesse vacinado. Nada disso. Não existe vacinação compulsória. Fica a critério de cada pessoa a opção por se imunizar ou não. Mesmo do ponto de vista das pessoas (inclusive nosso), o vereador devesse tomar a vacina, não há como obrigá-lo e nem tão pouco execrá-lo por conta disso.

Nem os colegas de parlamento mantêm distanciamento ou tratamento diferenciado ao vereador Leandro (como mostra a foto desta virada de mês da vereadora Suzana). Logo, se até para seus pares a situação é de regularidade, não há de se falar em isolamento ao vereador não vacinado. Embora, como escrevemos, entendemos que a vacina é o melhor caminho para evitar a doença

MUITOS SEM BUSCAR VACINA

Além daquele batalhão de pessoas que tomou a primeira dose e, diante da reação, não acessou a sequência da imunização (são mais de 3 mil pessoas em Lages), há ainda aqueles que resistem à ideia de se imunizar, por razões diversas. Desde motivos políticos até o receio em si. Entre idosos, principalmente, há ainda uma demanda de pessoas que não buscou a vacina. Exatamente a faixa etária mais exposta ao risco da doença.

***

Abaixo conteúdo publicitário!

EMPREENDIMENTO TERRA ENGENHARIA

RESIDENCIAL BÉRGAMO: PERTO DE TUDO

Residencial Bérgamo planejado pensando em seu conforto e privacidade, utilizando espaços de maneira eficiente e inteligente. Unidades de 2 e 3 dormitórios com opção de suíte, salão de festas mobiliado, academia, brinquedoteca e playgroundÁrea de coworking e sala de reuniões para atendimento home office.

Registro Incorporação: R3/41196

Compartilhe

2 thoughts on “Vacina é fundamental. Porém, é opcional”

  1. Infelizmente Edson, esse é o objetivo de muitos globalistas do establishment. Obrigar você a se vacinar para impor o passaporte sanitário, agora pode parecer algo inofensivo e insignificante, mas vai ficar mais forte com o passar dos meses. Em breve, quem não tiver se vacinado será o excluído da sociedade.

  2. Ouso discordar.
    A vacinação é sim obrigatória, compulsória. Porém não pode ser forçada.
    E não sou eu quem decidiu dessa forma, mas o STF, na ADI nº 6.586/DF.
    A Suprema Corte, inclusive, assentou que podem ser criadas formas indiretas de proibir que não vacinados ingressem em locais ou mesmo exerçam certos direitos, em nome da saúde coletiva.
    Recentemente o próprio TJSC cassou liminar que assegurava a professora de um município direito de ministrar aulas sem se vacinar, quando norma local exigia vacinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *