Geral

Vacina: ‘Linha de trás’ fura a fila?

SERVIDORES DO TEREZA RAMOS QUESTIONAM CRITÉRIOS NA VACINAÇÃO

Está ali no boletim da Secretaria da Saúde de Lages que, até a quinta-feira, 21, foram vacinadas 838 pessoas na cidade. Além de idosos residentes em casas asilares, a vacina se direciona à chamada linha de frente no atendimento da área da saúde. “Mas no Hospital Tereza Ramos integrantes da diretoria, que atuam mais na área administrativa receberam a vacina antes dos técnicos e profissionais que estão no dia a dia atendendo as pessoas diagnosticadas com a doença”, informa-nos um dos servidores, chateado com o privilégio.

OCORRE QUE…

Integrantes da direção do Tereza Ramos e de outros hospitais têm também o direito à vacina, por estarem convivendo num ambiente de risco elevado de contágio. Entretanto, há aquilo que poderíamos chamar de prioridade das prioridades que é a vacinação de médicos, enfermeiros e enfermeiras, enfim, técnicos que estão na rotina de atendimento de pacientes em UTI e enfermarias.

Em tese, essa inversão de prioridade não caracteriza ‘fura fila’ visto que a todos que atuam na área da saúde diretamente está a previsão da vacinação prioritária. Mas por questão de bom senso, o ideal e correto é que aqueles da linha de frente recebam a imunização de imediato. E aqueles ‘da linha de trás’ podem aguardar um pouquinho mais. Penso!

Compartilhe

1 comentário para: “Vacina: ‘Linha de trás’ fura a fila?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *