Obras

10.08: Rodovias na Agenda de Moisés

TRÊS RODOVIAS TÊM NOVIDADES NESTA SEGUNDA-FEIRA, 10

ANITA GARIBALDI A CELSO RAMOS

Embora todas as obras rodoviárias sejam importantes e necessárias, a mais urgente das demandas da Serra Catarinense é a retomada da obra que irá asfaltar 25 km entre Anita Garibaldi e Celso Ramos. O trecho é precário, causando uma série de inconvenientes às comunidades que precisam e dependem do trecho. Na agenda do governador Moisés desta segunda-feira, 10, em Lages, está inserido o anúncio da retomada dessa obra.

As obras paralisaram em 2017 e a empresa Planaterra (vencedora da licitação) retirou o maquinário do trecho. O projeto foi pago pelas usinas hidrelétricas da Região dos Lagos e em alguns trechos já houve até terraplanagem. Mas tudo parou por causa da falta de dinheiro.

OTACÍLIO COSTA A BR-470

A revitalização da SC-114 entre o Trevo de Índios (BR-282) e o perímetro urbano de Otacílio Costa é uma das obras mais importantes da Serra Catarinense em termos rodoviários. O trecho foi executado à base de concreto. Porém, a sequência dessa rodovia, ainda em Otacílio Costa tem pavimento antigo. Nesta segunda-feira, 10, governador Moisés lança o edital de licitação para revitalizar o trecho a partir de Otacílio Costa até a BR-470.

A revitalização da SC-114 nessa nova etapa, contemplará o trecho que atravessa a área urbana de Otacílio Costa. Daí a importância das lideranças otacilienses ficarem de olho no projeto para incluir vias marginais e/ou terceiras faixas nesse trecho urbano, pensando na segurança a partir do tráfego intenso existente.

 

SERRA DO CORVO BRANCO

Ainda está na agenda, na parte relacionada às obras de infraestrutura rodoviária, o lançamento do edital para contratar a empresa responsável pela execução da obra da Serra do Corvo Branco.

QUE OBRA É ESSA?

Pelo que a gente conhece do trecho que atravessa a Serra do Corvo Branco, há 5 km de chão batido antes de chegar, para quem se desloca de Urubici. Há ainda o traçado que corta a montanha e mais uns 4 km no pé da Serra já em Grão Pará. É uma das obras mais emblemáticas da região porque vai exigir técnica de engenharia muito apurada para fazer contenções e intervenções, quando do asfaltamento.

A travessia recebeu reparos (umas tapeadas). Mas a pavimentação em si vai requer técnicas de engenharia adequadas para contenções e intervenções nesses 3 a 4 km do corte na montanha, por onde passa a Serra.

Compartilhe

1 comentário para: “10.08: Rodovias na Agenda de Moisés”

  1. E muito importatnte que saia essa obra A G a Celso Ramos e o que a regiai mais precisa hoje seja bem vinda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *