Obras

Lages: Papai Noel encontrará nova rodoviária

Naquela parada obrigatória para a entrega de presentes no Natal, o Bom Velhinho vai se surpreender quando aportar no terminal rodoviário Dom Honorato Piazera com suas renas. É que termina exatamente no dia de Natal a data para a empresa Construções Herval Ltda concluir as obras de revitalização daquele espaço onde chegam e saem centenas de pessoas todos os meses.

Secretário Bortoluzzi juntamente com o deputado Gabriel Ribeiro acompanharam a entrega da ordem de serviços assinada pelo prefeito Ceron. Vereador Thiago de Oliveira (MDB) representou o senador Dário Berger no ato

DEDO DO SENADOR DÁRIO

Os recursos investidos chegam ao total de R$ 497.751,56, provenientes do Ministério das Cidades, pela emenda parlamentar do senador Dário Berger. Do total, R$ 250 mil já estão depositados à disposição da prefeitura. Serviços complementares na rodoviária, comuns a esta proporção de obras, serão bancados pelo Município. “Já existia um projeto anterior, mas foi preciso partir do zero. Há 90 dias estivemos em Brasília para conversar sobre a liberação da primeira parcela”, confirma Ceron.

Proprietário da empresa Herval, Jucenei Andrade, adianta que a empresa poderá entregar a obra pronta em cinco meses.

O começo se dará com demolições e reparos para atividades de pintura. Alguns serviços serão terceirizados pela Herval.

Imagens: Nilton Wolff

 

A ATUAL RODOVIÁRIA NA

HISTÓRIA POLÍTICA DE LAGES

Estávamos em julho de 1991, quando se encaminhou a inauguração da atual rodoviária a ser remodelada. O médico Paulo Duarte era deputado federal e Colombo prefeito. Naqueles tempos se trabalhava com a ideia de que Fernando Coruja, então vereador mais votado da época pelo PFL, seria o candidato a prefeito em 1992. Paulo Duarte teria pleiteado a condição de candidato a prefeito. O então governador Vilson Kleinubing, mais Jorge Bornhausen e Júlio Garcia se reuniram com Colombo e demais lideranças aceitando o pleito de Duarte que foi anunciado na inauguração da rodoviária como candidato a prefeito do grupo político.

DEPOIS DAQUILO…

Coruja desceu do palanque da inauguração no momento que se sentiu traído pelo anúncio de que seria Paulo Duarte e não ele o candidato a prefeito. Coruja deixou o PFL, filiou-se ao PDT e venceu a eleição em 1992, derrotando Paulo Duarte que tinha o atual prefeito Antônio Ceron como candidato a vice. Aquela decisão política custou ao grupo de Colombo 8 anos fora do poder, com a derrota em 1992 e depois em 1996.

Um retrato com o terminal rodoviário ali acanhado – e que será revitalizado – para ilustrar o relato da década de 1990 que repercutiu por vários anos, tendo a inauguração da obra como pano de fundo!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *