Obras

Radar e passarela em travessia da BR-282

A segurança na ligação entre os bairros São Paulo e São Francisco estará duplamente reforçada nos próximos dias. Já está pronta a estrutura (pré-moldada), faltando apenas a colocação, a passarela de pedestre que cruzará a BR-282 nas proximidades do trevo que interliga os dois bairros. A partir de um pleito da associação de moradores, a Superintendência do DNIT esteve em Lages, determinando a alternação da fixação da estrutura.

ASSIM

A passarela aérea para pedestres que ficaria distante 250 metros do cruzamento, será erguida bem na ponta onde inicia o trevo. Com isso, a rampa de acesso é que será deslocada se distanciando pouco mais de 100 metros do trevo. Mas a escada para subir à estrutura estará rente à passarela, permitindo a travessia sem que pedestres precisem se afastar do trevo.

A passarela de pedestres ficará exatamente nesse ponto onde está esse grupo, liderado pelo engenheiro Ronaldo Carioni, superintendente do DNIT que esteve no local analisando e aprovando a alteração solicitada por lideranças comunitárias como Tita (dialogando com Carioni) e César (de máscara vermelha)

BLOQUEIO TERRESTRE

Para direcionar o deslocamento de pedestre para a passarela, todas as imediações junto ao chão receberão barreiras metálicas. Essas remeterão o pedestre à passarela, evitando que esses tenham acesso de um lado para o outro pelo asfalto. Tal providência reforça o sentido da existência da passarela (que deve ter o único meio de travessia aos pedestres), reforçando a segurança.

MAIS SEGURANÇA

Não bastasse a passarela de pedestres, as duas chegadas (leste e oeste) do trevo ganharam redutores eletrônicos de velocidade. Com esses ‘radares’ em funcionamento, nenhum veículo adentrará ao trevo em velocidade superior a 60 km/h.

Antes de chegar ao trevo os redutores eletrônicos de velocidade exigirão passagem de veículos de forma mais lenta

REGISTRE-SE

Porque é justo e verdadeiro, deputado Marcius Machado juntamente com a deputada Carmen Zanotto fizeram o meio campo, levando o pleito da comunidade para que a obra da travessia fosse readequada. Tanto que apesar desses tempos de pandemia e isolamento, Marcius fez questão de acompanhar o superintendente Ronaldo Carioni (DNIT) na análise das alternativas para a obra.

César da associação de Moradores (esquerda) com o deputado Marcius ouvindo os engenheiros Ronaldo e Vissilar durante as tratativas para alterar o local da passarela de pedestre na BR-282

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *