Polícia

15 anos por morte com panela de pressão

Era meados de maio de 2018 quando uma desavença pós consumo de drogas e bebida resultou em homicídio no bairro Universitário. A vítima fora golpeado pelo autor com uma panela de pressão da qual lançou mão no momento da briga. Menos de dois anos após o crime, houve o julgamento. O Ministério Público denunciou o autor que, ao ser ouvido, deu versões contraditórias sobre o ocorrido.

JULGAMENTO

Essa foi a primeira sessão do Tribunal do Júri de Lages neste ano. O réu aparece em 26 boletins de ocorrência. Tem contra ele acusação de outro homicídio. Após a sequência do trabalho coordenado pelo Juiz Geraldo Correa Bastos, o autor foi condenado a 15 anos de reclusão, inicialmente em regime fechado. Por causa da lei de abuso de autoridade, mesmo condenado, o Judiciário não divulga o nome do homem.

O trabalho de julgamento coordenado pelo Doutor Geraldo Bastos, estendeu-se durante toda a terça-feira, 11, no Tribunal do Júri da Comarca de Lages

Para ajudar no convencimento dos jurados, a Promotora de Justiça que atuou na acusação, manuseou e apresentou a ‘arma do crime’: a panela de pressão com a qual a vítima foi golpeada e morta

Fotos e informações: Núcleo de Comunicação TJ/SC – Comarca de Lages

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *