Polícia

50 anos de prisão a estuprador de menina

A mão severa da justiça contra esses absurdos não compactuáveis se confirma nessa informação:

Homem acusado de violentar sexualmente a enteada por 5 anos, engravidando-a recebeu condenação em sentença proferida por juízo singular, através do titular da 2.ª Vara Criminal, Juiz Alexandre Takaschima. A pena atribuída ao réu foi de 50 anos que ele deve cumprir em regime fechado.

DESFECHO DO CASO

O homem estava preso desde maio, quando a mãe da menina, de 13 anos, descobriu a gravidez da filha e o autor dos abusos. Na denúncia feita pelo Ministério Público, consta que o padrasto começou a cometer os atos libidinosos com a menina quando ela tinha oito anos de idade. A partir dos 10 anos, iniciaram as conjunções carnais, geralmente à noite, quando a mãe não estava em casa por conta do trabalho e os irmãos dormiam.

CIRCUNSTÂNCIAS

Os estupros também eram praticados durante o dia, momento em que não havia mais ninguém na residência. Da violência sexual resultou gravidez, cujo desdobramento ainda foi a confirmação de que o padrasto cometia a violência contra a criança. Para aplicar a pena, Doutor Takaschima considerou as circunstâncias agravantes, desde o longo período da violência até o fato do autor exercer autoridade sobre a vítima. O réu pode recorrer da decisão no TJ/SC.

Juiz Takashima, titular da 2.ª Vara Criminal de Lages e uma sentença pesada por causa de um crime bárbaro. Naturalmente, o processo corre em segredo de justiça para proteger a vítima.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *