Polícia

DIC desvenda crime em menos de 24h

Eram por volta das 2 horas da tarde da segunda-feira, 18, quando a Polícia Civil foi acionada para investigar o assassinato de Rosimere do Rosário Pereira, encontrada morta em sua residência na área urbana, confrontações da Restinga Seca e Jardim das Camélias, área norte de Lages. Pelas circunstâncias relatadas pelo marido da vítima, havia indício de latrocínio (morte seguida de roubo).

ENTRETANTO

José Geovane Rodrigues, 42 anos, esposo da vítima, apresentou atitude suspeita durante o levantamento dos dados do crime. Ela não apresentava sinais de tristeza ou outro sentimento pela perda da esposa. A neta da vítima, após se recuperar do abalo sofrido por ver a avó morta, teria informado a parentes sobre uma briga do casal ainda na manhã da segunda-feira, 18.

CONFISSÃO

Quando os peritos constataram que a morte ocorrera pela manhã, desmontando o argumento do marido, esse acabou por confessar que acertou a vítima enquanto essa dormia. Rosimere ainda acordara com vida e suplicava para cessar a violência. Mas José Geovane só parou após vê-la morta.

Vestígios (roupas) e o utensílio utilizado na prática do crime foram escondidos pelo suspeito. E o material foi recolhido pela perícia e policiais para servir como prova dos atos praticados

PROVIDÊNCIA

Eram 7h30min da manhã desta terça-feira, 19. quando a equipe da DIC, liderada pelo delegado Márcio Schulz, e mais a ajuda dos policiais da 2.ª e 3.ª DP concluíram o trabalho burocrático relacionado ao crime. José Geovane foi encaminhado ao Presídio de Lages onde fica à disposição do Judiciário e do MP. Foram menos de 18 horas de atuação dos policiais entre a chamada para atender o crime e a conclusão dos trabalhos, evidenciando a rápida resposta da Polícia Civil ao caso.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *