Polícia

Investigação gera suspense na paróquia

Colega Olivete Salmória noticia sobre uma bomba prestes a estourar na área da Saúde. Cita inclusive que é situação que não envolve a gestão municipal. “Pelo que sei, a polícia já está no encalço de pessoas que deixaram a cidade para escapar da investigação”. Milton Barão não deixa por menos e cita investigação envolvendo pessoas conhecidas na cidade. E também informa deslocamento de domicílio “para escapar de prisão em flagrante”.

SUSPENSE

Se os dois bloguistas estão deixando o internauta curioso com os desdobramentos de investigações, a gente segue navegando na nuvem. O que existiu recentemente foi a prisão – já que não existe mais a figura da condução coercitiva – de um gestor da área da Saúde. Ele teria permanecido por quase 24 horas à disposição da investigação, no levantamento de informações pelos policiais.

DO QUE SE TRATAVA?

A investigação – que não tem nada a ver com o Gaeco – se relacionava a emissão de atestados em desacordo com a norma. A esposa do ‘conduzido’ também estaria envolvida, além de um laboratório com extensão a outro município da Serra.

CAUTELA NA TELA

Como percebem, não é possível antecipar informações, porque esse tipo de investigação é conduzida com cautela, sem expor nomes. Até porque as forças de segurança não atuam igual uma CPI que vão logo enquadrando todo mundo como criminoso.A

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *