Polícia

Júri em Lages: Trio condenado a 18 e 12 anos

Homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e surpresa. Esse foi o enquadramento que levou à condenação do trio acusado da morte da vítima conhecida pela alcunha de Pequeno Mestre. A disputa de ponto de venda de drogas teria motivado o crime no dia 23 de dezembro de 2016. Formado o chamado conselho de sentença, os julgadores consideraram os três culpados.

PENAS AOS CONDENADOS

Coube ao Juiz Geraldo Bastos, a consideração dos quesitos e demais itens que integram a sentença para a definição da pena. Vlamir Floriani de Lima, o Tio Gera, aquele que ocuparia o grau hierárquico mais alto da facção criminosa e que teria mandado praticar o crime foi condenado a 18 anos de reclusão. Renan Augusto Dutra, o Gibi, e Sergio Luiz dos Santos da Silva, conhecido como Smigou, 12 anos cada. Todos em regime fechado.

DIC NA INVESTIGAÇÃO

A investigação foi conduzida pela DIC de Lages e desde abril deste ano o trio estava preso. O trabalho do Tribunal do Júri se estendeu durante a quinta-feira, com a sentença sendo lida aos condenados no período da noite, após o término do trabalho.

O trio ouviu a sentença proferida pelo Juiz Geraldo Bastos, presidente do Tribunal do Júri. Os três estavam algemados e acorrentados durante o procedimento de julgamento sendo que, ao término do trabalho, retornaram ao presídio

Informações e imagem:

Assessoria Imprensa TJ/SC – Comarca de Lages

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *