Polícia

Abatidos touros suspeitos de entrada clandestina

Se a Clube não deu…

Ocorrência não muito comum foi atendida pela Cidasc e Polícia Ambiental e informada com exclusividade pela Rádio Clube FM 98,3 através do repórter Cláudio Pereira. Trata-se do flagrante de um caminhão basculante transportando oito touros da raça hereford na travessia da fronteira entre SC e RS. O possante foi abordado pelos fiscais que verificaram a situação irregular, visto a proibição da entrada de animais semoventes em território catarinense provenientes de outros Estados.

RAZÃO DISSO

Santa Catarina é área livre de febre aftosa sem vacinação. Para manter esse status há barreiras em todos os quadrantes do Estado, onde fiscais da Cidasc com a ajuda de forças policiais barram qualquer acesso de animais transportados. Intenção é manter essa condição sanitária. Daí que quando ocorre um flagrante como esse, imediatamente os animais são abatidos, dentro do protocolo adotado pela Cidasc.

ABATE EM LAGES

O caminhão, por sinal impróprio para o transporte de animais, foi conduzido até o Frigorífico Fox, na BR-282 saída para o Cerrito, que tem convênio com órgãos fiscalizadores para a providência. Os oito touros foram abatidos dando-se a providência devida às carcaças. A ocorrência serve de alerta sobre a atuação da fiscalização.

Cláudio Pereira, na cobertura da ocorrência para a Clube FM fez esse registro, confirmando que esse tipo de transporte não é o correto para o gado

VERSÃO DO DONO

Repórter Cláudio Pereira apurou para a Clube FM que o proprietário dos animais argumentou que cochilara na cabine do caminhão e o motorista errou o caminho. Os animais teriam saído de Frei Rogério com destino à Tijucas, transporte, portanto, dentro do território catarinense. Porém, o motorista ao invés da BR-282 seguiu pela BR-116 e quando percebeu estava em Vacaria/RS. Ao tentar retornar a Santa Catarina foi flagrado. Essa versão do dono dos animais não foi suficiente para impedir o abate, mantendo a segurança em relação à sanidade do rebanho de SC.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *