Polícia

Unick é alvo da PF no RS. Aqui tudo certo?

Pelo menos 10 pessoas foram presas nesta quinta-feira, 17, durante operação da Polícia Federal na Grande Porto Alegre. Os alvos foram gestores da gaúcha Unick Forex. A operação não foca ressarcimento de dinheiro para um ou outro investidor eventualmente arrependido ou prejudicado. Foco dos policiais federais se direciona à apuração de lavagem de dinheiro, crime contra o sistema financeiro e também contra a economia popular, além de evasão de divisas e organização criminosa.

NADA EM SC

Pelas informações que a PF exteriorizou, a operação se estende a outros Estados. Porém, nada em Santa Catarina. De acordo com o informado no Zero Hora, a investigação da PF vem desde 2017 e aponta o fato da remuneração dos clientes se basear na lógica de que os mais antigos investidores seriam subsidiados com o dinheiro dos novos participantes “o que caracterizaria a modalidade de pirâmide”.

AUTORIZAÇÃO

Delegado Alexandre Isbarrola detalhou a operação citando que a captação de recursos de clientes somente pode ser feita com autorização legal. Até porque, será o Banco Central que irá garantir o ressarcimento aos clientes, caso ocorra algum problema na operação. “Esses investimentos não conseguem arcar com os lucros prometidos pela Unick”, aponta outro delegado da PF, Aldronei Pacheco.

E AQUI NA SERRA?

Não há um único resquícios de reclamação de clientes em relação à operação de empresas do gênero na Serra Catarinense. Tanto em Lages quanto em outros municípios, como Campo Belo, por exemplo, esse tipo de operação ocorre na mesma linha dessa que virou notícia em Porto Alegre. Por enquanto, ninguém por aqui tem reclamado de não receber aquilo prometido em termos de rendimento. Pelo menos por enquanto!

Esse registro é de outra operação da PF sobre o assunto em março deste ano. Nesta quinta-feira, 17, além de documentos e bens (como veículos de luxo), 10 pessoas foram presas no RS

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *