Política

2020: Siglas aceleram para atrair candidatos

Cada partido no seu estilo trava uma corrida contra o tempo para reforçar fileiras visando a disputa eleitoral de 2020. A razão é simples e complexa: Simples porque se busca lideranças para preencher aquele 30% de candidaturas para um dos gêneros (homens e mulheres), além de nomes que tenham apelo para somar votos. E complexa porque o ‘mercado de lideranças’ não apresenta muita opção ou interesse para enfrentar os desafios de disputar uma eleição e, em sendo eleito, integrar essa máquina de moer gente que é a política.

O QUE QUER O PODEMOS?

O partido para onde deve ir Lucas Neves (atual PP) está acelerando na campanha para incentivar novas filiações ‘principalmente de mulheres que desejam mudar a sociedade através da política’, diz a mensagem. “Neste sentido Stela Salvador acompanhada do primeiro vice–presidente do Podemos em âmbito de Lages, Valdemir Bachmann, o Gotti dos Grampos tem visitado mulheres buscando convence–las a ingressar na sigla”.

No Mundo de Bachmann, Gotti dos Grampos com adesões de lideranças femininas para incrementar a lista de prés-candidatos à Câmara pelo Podemos

PL CHAMA PELAS REDES

Porque a eleição vindoura se dará em boa parte pelas redes sociais, o PL está atraindo interessados a concorrer a prefeito, vice e vereadores pelas próprias redes. Portanto, se você quer disputar a prefeitura de Lages e ainda não tem partido, seus problemas acabaram. Chegou o convite do PL.

Perfil do deputado Marcius chamando lideranças interessados em disputar a eleição vindoura para que se filiem ao PL. De repente a vereador, vice e até a prefeito. Tem até o número do telefone para o contato visando a filiação

PRAZOS PARA DISPUTA EM 2020

A filiação partidária tem que estar consumada na Justiça Eleitoral até dia 3 de abril de 2020, seis meses antes da disputa eleitoral.

É FÁCIL VIRAR VEREADOR?

Pela nova regra eleitoral, uma vaga ao legislativo municipal se tornou bastante difícil para os partidos. Como não haverá coligação, elegem-se os candidatos mais votados de cada sigla. Mas é preciso que o partido, para eleger um único candidato, faça pelo menos – pegando a matemática de Lages – 6.000 votos. Significa que se o Podemos lançar uma nominata (e isto é só um exemplo) e não somar entre todos os concorrentes 6 mil votos, não elege ninguém. Porém, se somar cerca de 12 mil votos, elege os dois mais votados do partido!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *