Política

A dura matemática à vereança em 2020

Gildo de Souza Xavier, coloca-se como pré-candidato a vereador neste ano, a partir do convite feito pelo Solidariedade, partido que está se estruturando para a disputa não apenas na Serra Catarinense, mas em outras cidades do Estado. Utilizo o exemplo dele para ilustrar como será difícil a disputa para a Câmara em 2020.

OCORRE QUE…

Com o fim das coligações na proporcional, cada partido lança seus candidatos a vereador. Irão se eleger os mais votados de cada sigla, desde que no somatório, o partido venha a atingir o chamado quociente eleitoral. E para que ninguém se iluda sobre a disputa, vamos recorrer à regra e à matemática para entender e explicar.

QUOCIENTE E VAGA

Numa estimativa, Lages deve fechar com 100.000 votos válidos para vereador que, divididos pelas 16 vagas, chegamos a 6.250 votos para emplacar cada vereador. Significa que o Solidariedade terá que lançar um time de candidatos que, somados, cheguem a pelo menos 6 mil votos. Daí entra o mais votado. Se o Solidariedade fizer menos de 6 mil votos, por exemplo, mesmo que o Gildo, sozinho faça 5 mil votos, não entra ninguém.

Gildo Almeida, na ponta da mesa à esquerda, é pré-candidato a vereador pelo Solidariedade, confirmando isso nessa reunião preparatória do final do ano passado

OUTRO EXEMPLO

A gente cita o exemplo do Gildo no Solidariedade, mas a regra vale também para partidos ditos grandes em âmbito nacional, mas sem um time significativo para disputar a Câmara em Lages. É o exemplo do Cidadania, que tem Maurício Batalha como vereador.

ENTENDA A QUESTÃO

Para a sua reeleição, precisa ter um time que, somado, chegue a mais de 6 mil votos. Claro que se Carmen Zanotto concorrer à prefeitura, a hipótese de chegar a 6 mil, talvez 12 mil e até mais votos à Câmara é maior. Mas se o time não somar essa montoeira de votos, mesmo se Batalha fizer 3 mil votos, não conquista a reeleição.

Batalha, que seria uma alternativa na majoritária, caso não seja Carmen a candidata a prefeita do Cidadania, precisa de um bom time de candidatos a vereador pela sigla que integra para pavimentar a reeleição à Câmara

Compartilhe

1 comentário para: “A dura matemática à vereança em 2020”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *