Política

Banho Maria antes da corrida ao Paço

Internauta contrapõe ao noticiário político ao citar a reunião do PSL aqui na página, apontando que é muito cedo para se falar em sucessão municipal. “Os derrotados ainda estão tontos ou lambendo as feridas das bordoadas do ano passado”, cita em forma de metáfora o resultado do pleito pretérito.

ENTRETANTO

A distância do pleito não é impeditivo para que as siglas estejam se movimentando, costurando e atraindo lideranças para concorrer. É verdade que a campanha ficou mais curta – com convenções depois de 20 de julho e campanha na segunda quinzena de agosto – mas as conversas ocorrem nesta pré-história da disputa.

MUDANÇA

Temos como fato novo para o ano que vem a ausência de coligações para eleger vereador. Cada partido lança seu time e estarão entre os eleitores aqueles com maior quantidade de votos. A cada quantitativo de votos resultante da soma de votos válidos divididos pelo número de vagas, a sigla elege um vereador. Vai ter partido que desaparecerá do cenário. Outros se fortalecerão, sem dúvida.

SUCESSÃO NO ATO

Na versão impressa do portal de maior acesso aqui em Lages – Notícia No Ato – escrevemos a respeito da eleição do ano que vem. Inconteste que teremos uma verdadeira guerra pelo trono do Paço, permitindo até uma analogia ao seriado da HBO. O conteúdo está circulando com o jornal distribuído e dirigido pelo colega Jatir Fernandes.

ENTRE OS PITACOS NO NOTÍCIA NO ATO

Se a Caixa liberar o financiamento e Ceron despejar os R$ 50 milhões em asfalto na paróquia, ele se cacifa (à reeleição). Mas sem asfalto…

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *