Política

Cacau destaca postura de Marcius no DC

Mereceu nota de um dos principais jornalistas em âmbito estadual, Cacau Menezes, sobre a decisão do deputado Marcius Machado de nomear apenas a metade do contingente de assessoramento que tem direito em seu gabinete a partir do próximo dia 1.º.

A nota de Cacau Menezes que errou apenas o partido pelo qual o deputado lageano se elegeu que, no caso é o PR

MARCIUS DEVE SABER, MAS…

Na interpretação dessa postura do deputado Marcius Machado carece que fique claro o fato de que os deputados não têm direito de nomear 22 assessores para o gabinete. Na verdade eles podem colocar ‘até 22’. Porém, se quiserem colocar apenas 5 também podem. O teto em questão é o valor que podem gastar com salários que, no caso totalizam cerca de R$ 110 mil.

ASSIM

Marcius pode, por exemplo, nomear apenas 10 assessores ganhando R$ 11 mil cada um ao invés de 22. O teto é o montante de gasto por gabinete e não o número de vagas. O que Marcius deve estar fazendo é gastar apenas R$ 55 mil com salários de assessores (a metade), sendo que o restante do valor da verba ele nem acessa e a Assembleia Legislativa utiliza para outros custeios.

Marcius gastará a metade da verba de gabinete que tem direito para contratação de assessores que atuarão com ele na Assembleia Legislativa e nas atividades externas, como em Lages

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *