Política

Campanha do ‘Podemos’ não é afetada

DECISÃO DO TRE/SC NÃO AFETA FUNDO ELEITORAL

A não interpretação sobre a diferença entre Fundo Partidário e Fundo Eleitoral colocou o Podemos no noticiário por conta de uma penalização do TRE/SC à sigla de onde derivou o referido partido. Ocorre que o PHS não prestou contas de forma adequada do processo eleitoral de 2018. Mesmo chamado a fazer isso, deixou correr o prazo. Diante disso o TRE/SC suspendeu o repasse do Fundo Partidário.

O QUE SIGNIFICA?

A decisão abrange somente o montante do Fundo Partidário que caberia ao PHS, sem abranger o Podemos num todo. Essa é a explicação do presidente da sigla em Lages, vereador Thiago de Oliveira. “Estando todo o restante (de recursos) disponível para os custos de manutenção e despesas partidárias”, explica.

DIFERENÇA DOS FUNDOS

O Fundo Partidário (afetado pela decisão do TRE/SC) tem como destinação e origem de recursos diferente do Fundo Eleitoral. “Assim, de nenhuma forma aquilo decidido impede a viabilidade dos projetos políticos para a efetiva mudança de nossa cidade. O projeto político desta eleição não será prejudicado pela decisão”, emenda Thiago de Oliveira.não serão prejudicados por esta decisão.

DIZ THIAGO DE OLIVEIRA

“Neste trilho, agradecemos a preocupação de apoiadores, simpatizantes e eleitores que questionaram o impacto de tal decisão e aproveitamos a oportunidade para tranquiliza-los, já que estamos preparados para a eleição vindoura, contamos com pessoas fantásticas como pré-candidatos, tanto para as eleições proporcionais, quanto para as eleições majoritárias e seguimos firmes na crença que PODEMOS mudar Lages”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *