Política

Carmen prefeita? “Não depende só de mim”

Colunista Cacau Menezes antecipou na versão On Line do DC a confirmação da deputada Carmen Zanotto (Cidadania) como pré-candidata à prefeitura de Lages. A parlamentar já havia declarado ao colega Adilson Oliveira na Clube FM 98,3 que possuía propósito de vir disputar a eleição de 2020.

RAZÃO DA DECISÃO

Há um conjunto de fatores influenciando essa tomada de decisão da deputada Carmen Zanotto. Além da motivação pessoal para o desafio, há também setores da cidade que pedem para a parlamentar vir para a disputa. “Não adianta termos uma excelente deputada em Brasília e a prefeitura cair nas mãos de quem não tem o conhecimento suficiente para uma boa gestão”, ouvimos de um empresário quando da posse da nova diretoria da Acil sobre o tema.

INFLUÊNCIA NO DF

Há quem veja perda na decisão de Carmen Zanotto de vir concorrer, visto que, se ela obter êxito, Lages perderia sua representação em Brasília. “Mas o trânsito que ela construiu no meio político e administrativo na Capital Federal manterá portas abertas para acessar questões do interesse de Lages, se eleita. Logo, não há perdas caso ela se eleja”, disse-me uma das pessoas dos bastidores do Cidadania, que defende a vinda da deputada.

O QUE DIZ CARMEN?

Ainda na quinta-feira, 28, fizemos contato com a parlamentar. Em deslocamento para Lages, onde participaria do evento do Correio Lageano, Carmen Zanotto se limitou a dizer que nunca escondeu o propósito de disputar a Prefeitura de Lages. “Mas é um projeto que não depende apenas de mim. Vamos seguir analisando, sempre focando aquilo que for melhor para a cidade e as pessoas”.

Se concorrer – e se vencer – é essa relação de proximidade que estabeleceu no DF que Carmen Zanotto quer usar como prefeita para acessar parcerias para Lages.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *