Política

Daquilo exposto ali na Câmara de Lages

Das pérolas que volta e meia brotam do legislativo lageano, eis que mais uma veio ao mundo. No seu programa Clube Repórter, a partir de conteúdos que devidamente corroboram para a notícia, o apresentador Daniel Goulart expôs a situação de um vereador, acusado por mulheres de posturas inconvenientes – para não usar um termo inapropriado. No mesmo conteúdo apresentado, Goulart informa – a partir de documentos – que o mesmo vereador teria intermediado a regularização de terrenos na área urbana sem que isso tenha se tornado realidade.

PORTANTO

Conteúdos levados ao ar sem ausência de material probante. Pela Constituição Federal nenhum jornalista é obrigado a fornecer a fonte. Significa que nem no STF haveria uma decisão nesse sentido. E a forma como se informa o conteúdo fica a critério da linha editorial da emissora. E nenhum poder pode adentrar a uma redação exigindo algo diferente. Embora saiba de que vereador está se referindo (aliás, a cidade inteira sabe), o presidente Vone, através de sua assessoria, saiu com a pérola abaixo.

Se quando soube dos ocorridos, principalmente em relação aos terrenos que geraram procedimento inclusive no MP, a Câmara tivesse tomado alguma medida (de uma censura pública à advertência ou coisa que o valha) a situação não teria chegado a esse ponto.

OBSERVE-SE QUE…

Ao contrário da relatada indignação no texto da Câmara, não existe generalização. O coletivo sabe de quem e sobre o que se trata. Por outro lado, existe uma consternação do assunto ter chegado, com as provas robustas ao referido comunicador, sem que antes a Mesa Diretora tenha tomado providência.

E…

Será que a Câmara de Vereadores quer adotar uma medida censurando o conteúdo da emissora, as palavras do apresentador para não externar aquilo que, infelizmente, ocorreu sobre o tema. Um silêncio de lamento, porque os membros do legislativo sabem do que e de quem se trata, seria a medida mais sensata. Embora, ao contrário do contido no texto do presidente, quem labuta na imprensa respeita o direito do contraditório. E isso é fato e notório.

Repetimos os ditos do nosso comandante ao Daniel Goulart: Não froxe!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *