Política Serra SC

Eleições 2020: MDB assim em São Joaquim

Noticiava que a assessoria do MDB, ao citar a definição de nomes para a disputa eleitoral deste ano, não apontou nomes para as duas maiores cidades da Serra Catarinense: Lages e São Joaquim. Em relação a Lages é fato que a sigla não tem nome definido. Tenta-se uma referência com fortidão para a disputa, mas não há nada no horizonte. Tal situação leva a crer que o MDB indicará, no máximo, um candidato a vice em Lages.

SÃO JOAQUIM É ASSIM

Juarez Matos me informa que as videoconferências que definem nomes são por regiões. E naquela que citou os nomes de municípios próximos a Lages não incluiu São Joaquim porque lá é outra região política do MDB. Por seu turno, Dudu Palma Grillo, ajuda-nos e já antecipa o que temos de nomes para concorrer à sucessão do atual prefeito Giovani Nunes em São Joaquim.

NOMES JOAQUINENSES

Para enfrentar Giovani Nunes que trocou o PSDB pelo qual se elegeu a prefeito pelo PSL, o MDB tem mais de um nome com potencial para a peleia. Seriam quatro os pré-candidatos do MDB na cidade, entre eles dois ex-prefeitos: Humberto Brighenti e João Pagani, além do ex-vereador Marzinho (Gilmar Andrade) e o vereador e ex-chefe de gabinete, Sérgio de Oliveira, o Serginho.

Humberto Brighenti nesse registro de arquivo com Solange Pagani, cujo esposo, o odontólogo João Pagani é apontado como outro nome para a disputa pelo MDB em São Joaquim. No registro acima os nominados aparecem com a empresária Daniela Freitas, gestora de uma das principais vinícolas de São Joaquim, a Villa Francioni

Compartilhe

1 comentário para: “Eleições 2020: MDB assim em São Joaquim”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *