Política

Lei quer acabar com canudinhos em Lages

Vereador João Maria Chagas (PSC) teve a iniciativa de puxar para Lages a tentativa de uma proibição que vem se tornando corriqueira nos quadrantes do País: A utilização de canudos de plástico para servir sucos, refrigerantes, caipirinhas e outros drinques em geral nos estabelecimentos que vendem tais tipos de bebida.

JUSTIFICATIVA DE CHAGAS

“A presente proposição pretende ser mais um instrumento de preservação do meio ambiente. Assim como as sacolas plásticas são extremamente nocivas ao meio ambiente, os canudos plásticos não biodegradáveis também causam malefícios à natureza, principalmente da forma que são descartados, jogados muitas vezes em terrenos, acabam indo parar em rios, prejudicando e contaminando nossos rios e matas”.

A lei de Chagas dá 180 dias para os estabelecimentos buscarem alternativas e se adaptarem ao não fornecimento de canudinho na hora de servir bebidas. A matéria está tramitando e não deve apresentar dificuldades para ser aprovada

CIDADÃO LAGEANO:

JUSTO, MUITO JUSTO

Ainda do expediente do legislativo, vereador Luiz Marin (PP) propôs e tem as assinaturas também dos colegas Jean Pierre (PSD), João Chagas
(PSC), Lucas Neves (PP), Mauricio Batalha (Cidadania) e Thiago Oliveira (MDB) a iniciativa para conceder o título de Cidadão Lageano ao desembargador Altamiro de Oliveira. O magistrado atuou a maior parte da vida jurídica no Fórum da Comarca de Lages onde estabeleceu relação e amizades pelos serviços prestados à coletividade.

Num gesto bacana, o próprio filho, Thiago Oliveira, embora não tenha partido dele a iniciativa, assinou com os colegas de legislativo a concessão da homenagem ao pai, desembargador Altamiro de Oliveira em ato programado para setembro deste ano

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *