Política

Pandemia silenciou costuras eleitorais

Lideranças que vinham numa crescente com seus projetos eleitorais estão consumindo os estoques de rivotril porque foram submetidos ao esquecimento nestes tempos de novo coronavírus. Um ou outro ainda tenta reverberar uma contrariedade aqui, uma discordância acolá. Mas nada chama atenção.

É QUE…

As pessoas só querem saber da pandemia. Chega a ser ofensivo qualquer articulação do processo eleitoral, inclusive porque não há certeza se haverá mesmo eleição neste ano. Reunião de filiação, encontro de articulação. Nada disso é recomendado que aconteça.

DEZ DIAS DA JANELINHA

O novo coronavírus sufocou tanto as questões eleitorais que até o processo de troca partidária nesse período de 30 dias que antecedem os seis meses da eleição ficou meio esquecido. Há prazo até sexta-feira da semana que vem para filiações. Depois disso, quem não se filiou ou trocou de sigla, não o ficará mais apto a concorrer. Se houver eleição.

DESINCOMPATIBILIZAÇÕES

Outra situação complicada é a saída de ocupantes de cargos de secretário para disputar a eleição. Como que aqueles gestores em áreas como Saúde, Defesa Civil e outras essenciais em tempos de crise, irão se recolher da peleia, com a desincompatibilização para ficar apto a disputar eleitoral? Talvez até deixem os cargos comissionados e sigam, voluntariamente, trabalhando e ajudando, mesmo sem remuneração.

Ninguém em Lages fala ou foca o processo eleitoral que vinha sendo acelerado, com formação de grupos, pré-candidaturas, assédio a pré-candidatos a vereador e outras tramas que ficaram todas de lado por causa da questão mais urgente que é estar vivo para testemunhar futuras peleias eleitorais, devido ao Covid-19

***

EMPÓRIO DAS CARNES

INFORMA SUA CLIENTELA

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *