Política

PSDB não interferirá em candidaturas

AUTONOMIA GARANTIRIA MONARIM NA DISPUTA

Entre as atividades promovidas pelo PSDB em tempos de pandemia, está uma série de encontros com lideranças nacionais que prestam informações e orientações, inclusive sobre o processo eleitoral. Nesta quinta-feira, 28, por exemplo, o líder tucano na Câmara Federal, deputado Carlos Sampaio, é uma das presenças nesse espaço de diálogo do partido, através do sistema virtual.

DATA DA ELEIÇÃO

Assunto mais abordado nesses encontros virtuais é a data da futura eleição, visto que é descartado que a votação ocorra em 4 de outubro. A partir de decisão de líderes, de forma presencial Câmara e Senado votarão a nova data agora em junho. E algo é certo: mesmo mudando a data (o que é provável), todo o restante do calendário seria mantido.

SIGNIFICA DIZER QUE…

A escolha de candidaturas, mesmo que a votação seja somente em 6 de dezembro, acontecerá no prazo de 20 de julho a 5 de agosto. Algo questionável, visto que será necessário alterar a data da campanha eleitoral. A menos que ela comece dia 15 de agosto e se estenda até 3 de dezembro, o que é impossível.

SOBRE QUESTÕES LOCAIS

Presidente do PSDB, deputada Geovânia de Sá, durante encontro virtual desta quitna-feira, 28, reforçou aos presidentes municipais que a sigla não irá interferir nas decisões dos diretórios. Cada cidade vai poder, livremente, decidir seus candidatos a prefeito, vice, vereadores e, eventuais coligações majoritárias já que na proporcional não haverá coligação.

Print de tela de uma das reuniões virtuais do PSDB com a presidente Geovânia garantindo autonomia aos presidentes municipais para decidirem o que considerarem melhor na formação de chapas e candidaturas. Algo que agrada o prefeiturável Dilmar Monarim (lá em cima no print), que garante que só não disputaria a prefeitura se houvesse intervenção no PSDB

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *