Política

Impeachment: Quem integrará comissão?

SUSPENSE EM FLORIPA PARA CONHECER OS DEZ

TJ/SC irá escolher cinco de seus desembargadores para integrar a comissão mista responsável por analisar, instruir e decidir sobre o desdobramento do processo de impeachment contra o governador Moisés e a vice Daniela. Esse procedimento acontecerá por sorteio. Diferente do parlamento, onde a escolha recairá por votação entre os 40 deputados.

ESCOLHA HOJE NA ALESC

Os cinco deputados que participarão da comissão serão escolhidos entre seus pares nesta terça-feira, 22. Antes da votação o presidente da Alesc, Júlio Garcia, vai indagar se algum deputado declina do direito de ser votado para integrar a comissão. Aqueles remanescentes participarão da escolha. Cada deputado poderá escolher cinco nomes, inclusive o seu. Os cinco mais votados participam da comissão. Em caso de empate acontece nova votação até se chegar ao quinteto do parlamento que se integrará aos cinco desembargadores que formarão a comissão.

A votação ocorrerá de forma presencial na Alesc e cinco deputados serão escolhidos para integrar a comissão mista

MOISÉS APOSTA NA INTERPRETAÇÃO

JURÍDICA PARA ESCAPAR DO PROCESSO

Governador Moisés tem repetido que não há embasamento jurídico para o processo de impeachment (a denúncia se refere à equiparação salarial de procuradores do Estado aos da Alesc). E para tanto aposta suas fichas na análise legal (sem interferência política) que somente o Judiciário Catarinense pode fazer. E nesse sentido, os cinco desembargadores a serem escolhidos, são fundamentais no cenário. Em havendo entendimento do quinteto favorável a Moisés, com apenas mais um voto da comissão de deputados (e o governo deve eleger pelo menos um entre os 6 votos que lhes foram favoráveis na votação da semana passada), será suficiente para barrar o andamento do impeachment.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *