Política

Quem vem com quem há 90 dias da eleição?

NÃO HÁ CENÁRIO CLARO SOBRE CANDIDATURAS EM LAGES

Se este 14 de agosto fosse véspera da eleição municipal, por certo ela não aconteceria. Isso por conta do cenário de pandemia. Mas em 90 dias há crença que a realidade mude, embora a campanha será bastante anormal em face da prevenção à Covid-19. Se mantido o calendário eleitoral antes da pandemia, estaríamos nos primeiros dias de julho, naquelas costuras para formar coligações. E essas conversas se intensificam agora, visto que em duas semanas inicia o prazo de convenções.

REALIDADE DE LAGES

Maior colégio eleitoral da Serra Catarinense, Lages tem uma situação colocada, mas nem tudo é definitivo. Na entrevista à Clube FM, prefeito Ceron disse que ’em time que está vencendo não se mexe’. A referência é a possível repetição da dobradinha com o PP à reeleição. Logo, embora tenha sido retomado o diálogo entre Ceron e o vereador Samuel Ramos, caso o DEM (nova sigla do vereador) venha para a composição do Paço, isso ocorrerá como coadjuvante e não na janelinha da majoritária.

Samuel tem se posicionado nas redes sociais como pré-candidato a prefeito. Mas como ele não pode ser candidato dele mesmo, precisando agregar um projeto mais amplo, há essa indefinição sobre os rumos do DEM

OUTRAS CHAPAS NA PARÓQUIA

No cenário de 90 dias antes do pleito, temos a seguinte realidade além da pré-definição de Ceron e Juliano na dobradinha da reeleição:

Carmen Zanotto – Ela tem reiterado a condição de pré-candidata. Enfrenta aquela resistência normal daqueles que entendem que a parlamentar deve concluir o mandato. Historicamente o lageano não elege prefeito quem tem mandato federal. Se haverá uma exceção a isso, as urnas dirão, em se confirmando o projeto. Pelo Cidadania, em concorrendo, Carmen Zanotto deve atrair o MDB para a chapa. Mas a vaga de vice já estaria reservada ao PL, por causa da parceria com Jorginho Mello.

Lucas Neves – É uma candidatura irreversível, mas dentro daquele grupo onde também está Jair Júnior. Daí porque ninguém leva muito a sério quando Jair diz que concorre a prefeito, visto que se esse fosse o foco, não estaria alinhado dentro do mesmo grupo com Lucas. O grupo veio numa crescente até a chegada da pandemia. Depois deu uma murchada. O desgaste do PSL, a desilusão de quem votou em Moisés, tudo isso é fator a ser considerado. Mas historicamente o eleitor lageano não dá muita bola para ‘padrinho’. Eleições de 2008 e 2012 se constituem exemplo.

Dilmar Monarim – Pré-candidato do PSDB, o empresário está numa realidade interessante de não poder se recolher mais da disputa. Ele quer e o PSDB quer que ele queira, visto que a ideia da liderança maior da sigla, Gelson Merísio, é ter o 45 desfilando no horário eleitoral naqueles municípios onde há sede de TV. Ou seja, Monarim vem!

Cleimon Dias – É um projeto legítimo do PT até para reforçar esse tempo novo da sigla. Talvez a sigla até admitisse uma composição integrando majoritária, mas com quais parceiros?

O QUE TEMOS AINDA NO

‘MERCADO PARTIDÁRIO’

MDB – Tem histórico, militância e votos. Mas não tem nome para uma disputa majoritária. Porém, onde estiver fará a diferença porque está em formação um bom time de candidatos a vereador. E isso agrega muito numa disputa.

PSC, PDT E PSB – São partidos importantes, mas devem lançar apenas chapas próprias a vereador.

PL – A princípio indicaria o vice de Carmen e tenta uma boa nominata para fazer duas vagas na Câmara.

***

APROVEITE NESTA SEXTA-FEIRA

VÉSPERA DE FERIADO CARNE NOBRE DA

COXILHA RICA NO EMPÓRIO DAS CARNES

Cortes de novilhas da cruza de raças britânicas Hereford x Angus, criadas somente a pasto na Cabanha do Cedro na Coxilha Rica.

Confira e adquira no Empório das Carnes na Avenida Carahá que atende até ás 19 horas desta sexta-feira e não funciona no sábado, dia 15, feriado!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *