Política

Reforma: Reação ao voto de Carmen Zanotto

A deputada lageana estava, de fato, num fundo de guampa. Carmen Zanotto sabia que agradaria alguns e desagradaria outros. A votação dela contra a reforma trabalhista pode ter contentado parte do eleitorado, mas desagradou o setor produtivo. Mesmo aprovada a reforma trabalhista, houve quem lembrasse por longo tempo de seu posicionamento contrário.

DESSA FEITA…

A deputada argumentou sobre adendos e alterações que, mesmo sem desidratar a proposta, permitiram avanços para alguns segmentos. No post que compartilhamos em rede social, alguns comentários:

Antônio Adenir Cardoso – “Parabéns Carmen”

Elói Céris – “Parabéns deputada Carmen, o Brasil agradece”.

Daniela de Oliveira – “Já não votava nesta uma, agora vou fazer campanha contra”.

Ênio Ribeiro Filho – “Aos lageanos, que estão em vias de obter suas aposentadorias ou outros benefícios que terão o corte pal reforma, sugiro que a partir de hoje procurem a deputada Carmen para resolver suas pendências previdenciárias”.

Anacris Wolff – “Se fosse tão boa a reforma não teria distinção de classes, simples assim (…). Se o Brasil está do jeito que está é de tanto entupir dinheiro para políticos, assessores e milhões de auxílios financeiros e cargos comissionados”.

Odilon Vieira – “É, mas tava em cima do muro…”.

Gustavo Costa – “Parabéns deputada” Orgulho da nossa Serra Catarinense”.

Enilda Seifer – “Não tenho nada contra ela votar. O que me irritou nessa gente é que eles não cumprem o que prometem. Eles não sabem o que é SIM, SIM, NÃO, NÃO”.

Gilnei Schlemper Varela – “O povo tem o que merece. Reelegeram essa t… e outros tantos…. Taí e não reclamem agora”.

Deputada Carmen nesse registro de arquivo quando de encontro com Bolsonaro. O voto dela não foi como base, mas como adesão à proposta da reforma. O desgaste do posicionamento é do jogo. Se votasse diferente também haveria posicionamentos contra ela.

Compartilhe

2 comentários para: “Reforma: Reação ao voto de Carmen Zanotto”

  1. No momento não há como tecer comentários positivos ou negativos quanto ao voto da dep. Carmen Zanotto e demais parlamentares catarinenses. É preciso aguardar a promulgação da PEC e, com sua vigência, verificar se tudo o que foi usado como argumento para aprová-la se consumou positivamente, ou não. De qualquer forma, salvei a listagem da votação em primeiro turno da PEC para que, no futuro, os eleitores possam ser lembrados quem foram os causadores do bem ou do mau.

    1. Ótimo comentário Ricardo! Contudo, penso que no caso da Deputada em questão, com o gesto de se posicionar a favor da reforma aos 45 minutos do “primeiro tempo”, demonstra, a meu ver, um temperamento político e sindical, como se demonstrasse não querer “se queimar” com alguns setores (minorias) contra a reforma. Todos devem fiscalizar a reforma para que ela seja menos desidratada o possível, sem exceções, pois do contrário amargaremos outra ruptura em menos de 10 (dez) anos. À deputada, por ora, meus parabéns! Não fui eleitor dela justamente por sua conduta antes das eleições quanto ao tema (não se posicionava), mas se continuar demonstrando bom trabalho, com certeza ganhará meu respeito e voto nas próximas eleições! Há quem a corteje para ser prefeita de Lages em 2020, mas talvez a maior bandeira do próximo prefeito seja justamente a Reforma Previdenciária Municipal, caso haja, de fato, a confirmação da exclusão do tema em Brasília. Aí que eu quero ver se seguirá em cima do muro ou se apresentará soluções!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *