Política

Fundo de guampa para Carmen Zanotto?

Posicionamento político tem bônus e ônus.

E embora a reforma da previdência seja indispensável ao Brasil (e ao próprio sistema previdenciário), a votação do projeto poderá causar respingos em consequência da posição a ser tomada pelos parlamentares que votarão a proposta a ser apresentada pelo Presidente Bolsonaro.

É QUE…

Embora indispensável, a reforma deverá conter regramento mais dolorido ao cidadão que aquilo pensado. A idade mínima de 65 anos aos homens (ponto pacífico) e a possível idade mínima de 62 anos às mulheres é uma das questões que gera debate. Mas há regras ainda mais polêmicas.

DAÍ QUE…

O voto de cada parlamentar avalizando o pacote de maldades ou contrariando a proposta renderá desgaste. Deputada Carmen Zanotto sabe disso. Assim como os outros 512 deputados e os 81 senadores, sabe que aquilo que decidir repercutirá em sua base.

ASSIM

Precisará ‘vender’ bem o posicionamento porque, insistimos, embora indispensável a reforma, sua aprovação poderá colocar alguns apoiadores em desgraça perante à população afetada pelas mudanças. É aquilo que chamamos aqui na paróquia de ‘fundo de guampa’.

A imagem é do ano passado, mas resumiria a situação exigindo necessidade de umas preces para se tomar a decisão e posição certa. Até porque, convenhamos, nem sempre o que é bom para o Brasil, é bom para os brasileiros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *