Serra SC

Golpe em Anita: Juiz dá despacho em ação

Não dá para soltar foguetes e comemorar, mas nem para ficar acabrunhado com a decisão interlocutória do Juiz José Varaschin Chedid da Comarca de Anita Garibaldi, em relação à Ação Civil Pública onde a Promotoria de Justiça pedia indisponibilidade dos bens do prefeito João Cidinei e de um servidor para custear os prejuízos do golpe sofrido na clonagem telefônica que fez o tesoureiro depositar R$ 245 mil na conta de bandidos. O Magistrado, cauteloso, optou por não conceder a liminar pretendida pela Promotoria de Justiça. Decidiu por, antes, analisar a defesa preliminar dos denunciados, assim como a manifestação do MP em cima daquilo a ser apresentado nos argumentos por João Cidinei e o servidor.

SIGNIFICA PORTANTO QUE…

Não há análise de mérito da ação e nem tão pouco indeferimento do pedido de liminar pelo Magistrado. O Juiz inclusive, na cautela plausível, cita que em relação ao prejuízo suportado pelos cofres públicos há a possibilidade de recuperar os valores, a partir das investigações que estão em curso. “Longe de chancelar as contratações irregulares levadas a efeito pelo prefeito”, alerta o Magistrado na manifestação. A tese do MP é de que foram as contratações supostamente irregulares que levaram a ação de um servidor não detentor de poder para tanto a transferir a quantia motivadora do golpe.

João Cidinei teve o pedido de bloqueio de bens para pagar prejuízos sofrido em decorrência do golpe de R$ 245 mil, temporariamente não concedido pelo Juiz da Comarca de Anita Garibaldi que prefere aguardar investigações e manifestações tanto do prefeito quanto do servidor também denunciado pelo MP

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *