Serra SC

Ministro não disse a que veio em S. Joaquim

Geralmente quanto uma autoridade do primeiro escalão do Governo Federal visita uma região, faz-se acompanhar de alguma ação ou iniciativa para fomentar a economia ou área de infraestrutura para a população daquele lugar. Isso era esperado que fizesse Vinícius Lummertz, o Ministro do Turismo, que frequentou São Joaquim. Mas parafraseando a música do padre, Lummertz não trouxe nada, nada, nada. Limitou-se a ouvir os empresários da vitivinicultura que pedem reconsideração nos índices tributários impostos ao vinho de altitude catarinense.

Lideranças políticas e empresariais num brinde com o ministro que veio de mãos abanando em São Joaquim. E como está há 5 meses de deixar o governo, precisaria ser rápido para atender o pleito do setor econômico ligado à produção de vinho da Serra Catarinense

CARGA TRIBUTÁRIA

Para se ter ideia do que pedem os vitivinicultores, alguns rótulos produzidos na Serra Catarinense (não todos) possuem diferenciais que se aproximam de vinhos oriundos de grandes mercados produtores (Chile, Argentina, Europa). O problema está na carga tributária que eleva o custo do produto genuinamente brasileiro, que paga 58,29% de impostos. Daí o pedido para que se crie uma política diferenciada de redução de tributos para tornar os vinhos daqui mais competitivos no mercado.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *