Serra SC

Palmeira: Exame em macaco não é conclusivo

Dois macaquinhos foram encontrados mortos numa das localidades do interior do município de Palmeira. Situação acendeu alerta por causa da febre amarela. Tais animais não transmitem a doença. Porém, suas mortes podem estar associadas à presença do mosquito fêmea que infectado ao picar o animal transmite a doença.

REALIZAÇÃO DE BIÓPSIA 

Para constatar a presença ou não da doença no interior do município, secretária da Saúde, Bruna Muniz, tomou a providência de encaminhar os animais encontrados mortos para exames. Nesta semana saiu o resultado. “Deu negativo, mas o macaco estava morto fazia mais de 48 horas. E vírus permanece vivo no organismo no máximo 24 horas”, confirma a Secretária de Saúde de Palmeira.

Esse registro é de uma coleta para exame de um macaco, tipo bugio, encontrado morto no Oeste Catarinense. O modus operandi para tentar identificar a causa da morte é o mesmo com coleta de material e encaminhamento para biópsia

ALERTA E VACINA

Ainda segundo Bruna Muniz, a causa morte do animal submetido à exame foi complicação hepática. E esse diagnóstico tem relação com sintoma da febre amarela. “Nosso município é corredor para o vírus da febre amarela. Assim, o que temos feito é reforçar perante a comunidade sobre a necessidade da vacinação”.

Secretária Bruna Muniz e a orientação para que a comunidade busca a vacina que a forma adequada de prevenção contra a febre amarela. As doses estão disponíveis não apenas nas unidades de saúde de Palmeira, mas de praticamente todos os municípios da Serra

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *