Geral

75 anos passaram em branco e vermelho

ANIVERSÁRIO DO INTER DE LAGES FOI COMEMORADO POR AQUELES QUE FIZERAM PARTE DA HISTÓRIA DO CLUBE

Esse retrato acima representa um pedacinho da história do Internacional de Lages. Acima estão Armindo Araldi, um dos 12 jovens fundadores do Internacional de Lages naquele 13 de junho de 1949. Na época Armindo somava 18 anos e testemunhava ali o surgimento de uma das instituições que mais alegria deu aos lageanos. O outro da foto é Anacleto Oliboni, autor dos dois gols na final do Campeonato Catarinense de 1965, contra o Metropol, que deram ao Inter seu maior título até hoje.

RAZÃO DO ENCONTRO

Coube ao jornalista Patrick Cruz – de lidas e escritas em São Paulo – cruzar os céus até o Sul onde coordenou o encontro trazendo aqueles que simbolizam a trajetória de 75 anos do Internacional de Lages. Destaque para Martinho Bin, volante que, com 594 jogos, é o atleta que mais atuou pelo Inter na história, o ex-atacante Vacaria, o ex-zagueiro Dutra e o ex-meia Wolni, todos também integrantes da lista dos dez atletas que mais jogaram pelo clube na história.

No registro acima os ex-atletas Fabiano, Bin, Wolni, Muralha e o jornalista Patrick Cruz, anfitrião do encontro com as raízes do colorado lageano

Atletas que defenderam o Inter em anos mais recentes também participaram a da celebração, entre eles o ex-zagueiro Erlon (2006, 2008 e 2013), o ex-goleiro Ivan (2013), e o ex-volante Michel Schmöller (2015-2017 e 2019-2020).

Na comemoração, os ex-atletas puderam relembrar seus feitos com a camisa do Colorado Lageano, mas o evento foi também um ambiente de discussão sobre as possibilidades do Inter para o futuro. Uma ideia ficou clara nos debates: o fortalecimento do Inter passa necessariamente pela união de todos os interessados em dar um novo rumo ao clube.

Compartilhe
Continue Reading
Geral

Clube FM entrevista os pré de Lages

SÃO OITO PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO QUE SERÃO OUVIDOS NO PROGRAMA CLUBE COMUNIDADE DIARIAMENTE ÀS 10H

A partir desta terça-feira, 18, a Rádio Clube FM inicia uma maratona de entrevistas com os oito pré-candidatos a prefeito que têm se colocado – ou estão os colocando – na condição de concorrentes ao Paço na eleição de 6 de outubro. Porque a legislação eleitoral permite esse tipo de entrevista (que não pode conter pedido de votos), o colega Adilson Oliveira vai ancorar as entrevistas no horário das 10h.

QUAL O CONTEÚDO

DESSE TIPO DE ENTREVISTA

Geralmente com horário (tempo) idêntico a todos os pré-concorrentes, dentro da ótica de isonomia (tratar todos iguais), as perguntas versam sobre a ideia de fazer o ouvinte conhecer melhor aquela pessoa que poderá disputar a eleição e, se eleita, adminstrar a maior cidade da Serra Catarinense. A entrevista poderá focar o perfil de cada candidato (a) e também a busca de respostas sobre o que podem fazer se eleitos, em relação a alguns gargalos da cidade.

Nesta semana, segundo a arte de divulgação apresentada pela emissora, a rodada de entrevistas inicia com o comunicador e empresário Ricardo Córdova, tem sequência com a advogada Cláudia Bratti e depois será entrevistado Jair Júnior, o vereador e advogado. A semana fecha com Lio Marin.

A última semana de junho reserva espaços para os demais pré-candidatos, abrindo com Carmen Zanotto na segunda-feira e fechando com Elizeu Mattos na quinta-feira.

DE SE OBSERVAR QUE…

Não necessariamente os oito a serem entrevistados terão os nomes homologados como titulares das chapas que integrarão. Nessa lista, é muito provável que entre um e três ou não concorram, ou se o fizerem, possam compor chapas sem liderar como cabeça. Como agora estão no páreo, apresentando-se como pré-candidatos a prefeito, a norma determina que concedam entrevistas ocupando os mesmos espaços dos pré-concorrentes. Há ainda dois outros nomes que podem vir a disputar o pleito – pelo que se visualiza nas costuras de bastidores -, e como optam pelo ‘efeito surpresa’ não usufruem dessa oportunidade de exteriorizar suas ideias e ideais no projeto.

Compartilhe
Continue Reading
Geral

Lages vai aderir ao ‘Acerta SC’

TRATA-SE DE UMA INICIATIVA DO TCE/SC E TJ/SC PARA COBRANÇA DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS PARA AS PREFEITURAS

Munícipes têm obrigações periódicas para acertar com as prefeituras. Trata-se de dívidas de tributos (impostos, taxas e contribuição de melhorias) que são lançadas de acordo com o protocolo. Quando não ocorre pagamento, por lei (e não por opção) a prefeitura precisa ajuizar essa cobrança. É a execução fiscal que se tornou um problemação ao Judiciário, pelo volume elevado de demandas. Lages, por exemplo, tem uma área específica somente para essas cobranças.

CRUZADA CONTRA A PRESCRIÇÃO

Há um desafio dos integrantes do Judiciário e da gestão pública municipal para tentar chegar à fase final (cobrança) antes que o crédito tributário prescreva. Esse prazo é de cinco anos. Há estratégias, como o Refis, que ajudam a acelerar a resolutividade dessas pendências. Agora o TCE e TJ/SC intensificam uma iniciativa para audar a acelerar essas cobranças.

NESSE SENTIDO…

Tribunal de Contas do Estado e o TJ/SC assinam, nesta segunda-feira, dia 17, protocolos de adesão ao programa Acerta SC com 19 municípios. O ato ocorre no Auditório Azul do TCE/SC sob o comando do conselheiro Herneus De Nadal. Também se integram ao ato o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Francisco Oliveira Neto, além de representantes dos municípios.

DO QUE SE TRATA?

Iniciativa inédita no país, o Acerta SC foi lançado em agosto do ano passado e tem como objetivo reduzir o volume de ajuizamento de ações de execução fiscal, bem como evitar a prescrição dos créditos tributários e não tributários. O Sistema de Cobrança Pré-Processual que operacionaliza a iniciativa garante mais efetividade nas cobranças e evita a extinção dos valores que o município tem a receber.

A síntese do Acerta SC é tentar dar resolutividade a demandas (cobranças) sem congestionar (muito) o Judiciário e atender a necessidade dos municípios. Lages está entre os 19 municípios que assinam a adesao ao programa

Compartilhe
Continue Reading
Geral

PL escala vereadora em Correia Pinto

ISSO PARA DISPUTAR A PREFEITURA NO PLEITO DESTE ANO QUE PODE TER ATÉ CINCO CANDIDATOS AO PAÇO

A vereadora Andréia Meis (PL) somou quase 10% dos votos válidos em Correia Pinto na eleição de 2020. Foram 9,56% da votação à Câmara. Fez, por exemplo, três vezes mais votos que o último dos nove eleitos (Prego). É esse respaldo no pleito passo que coloca Andréia Meis no páreo para a disputa à majoritária neste ano. E para dar start ao projeto, ela traz a força da mulher liberal da região e do Estado para testemunhar o anúncio de sua pré-candidatura e a apresentação do rol de pré-candidatos a vereador.

AGENDA EM CORREIA PINTO

Para combinar com o número do PL, esse evento que apresenta Andréia Meis como pré-candidata a prefeito ocorre no sábado, 22, a partir das 14h22min. Meis convidou a deputada e ex-vice governadora Daniela Reinehr, além de lideranças regionais, caso das prefeitas Milena Lopes (Vargem) e Fernanda Córdova (Palmeira)

Andréia Meis (ao centro) e o grupo convidado para respaldar sua candidatura. No registro à direta tem inclusive Jussara Zani que preside o PL em Videira

CENÁRIO EM CORREIA PINTO

Além de Andréia Meis que deve ter a candidatura homologada pelo PL, o quarto maior colégio eleitoral a Amures deve ter o atual prefeito Edilson Germiniani (PSD) à reeleição, o ex-prefeito Celso Rogério Alves Ribeiro (PP), buscando retornar ao cargo e Lúcia Ortiz (MDB) na disputa. O PT já teve candidato a prefeito em Correia Pinto e pode escalar uma liderança também para o pleito deste ano.

O atual prefeito popularmente conhecido como Churiço deve buscar a reeleição pelo PSD, mas nem o PP que havia dado o vice em 2020 (com Josmar Silva), deve repetir a dobradinha já que tem Celso Rogério como pré-candidato a prefeito

Compartilhe
Continue Reading
Geral

Aprovação: Prefeito com mais de 90%

DADOS SÃO DE UMA PESQUISA QUE AVALIA A GESTÃO NA SEGUNDA MAIOR CIDADE DA SERRA CATARINENSE

Temos acessado algumas pesquisas de avaliação de gestões municipais na Serra Catarinense. Naturalmente que os dados com índices e nomes daqueles que concorrem na eleição não são divulgáveis porque a legislação engessa (com razão) e exige uma série de critérios para tornar público o levantamento.

E…

Aqueles prefeitos que concorrem à reeleição não se divulga a avaliação porque, como são pré-candidatos, esses índices de aprovação (ou desaprovação) caracterizam, por via indireta, pesquisa eleitoral. Apenas aqueles que estão no segundo mandato é possível divulgar dados da avaliação da gestão sem incorrer em nenhum desatendimento à legislação.

DADOS DE SÃO JOAQUIM

E porque está no segundo mandato, não focando nenhum projeto político neste ano, é possível compartilhar o que o joaquinense pensa sobre a administração de Giovani Nunes. O prefeito tem a melhor avaliação entre os prefeitos da Amures (considerando aqueles levantamentos que tivemos acesso).

No somatório entre Ótimo, Bom e Regular, que formam o tripé da aprovação, Giovani Nunes chega a 90,5%. E apenas 4,3% aponta a administração como péssima. No gráfico da direita se tem os dados da aprovação (72,4%) e somente 7,1% de desaprovação (que se constituem a soma daqueles que citaram que a gestão está ruim ou péssima.

EM TEMPO

Os dados exteriorizados acima não caracterizam pesquisa eleitoral porque a avaliação recai sobre o trabalho administrativo de um prefeito que não concorre no pleito deste ano.

Compartilhe
Continue Reading
Geral

Há chances do MDB em Lages?

CONTEXTO APONTA CENÁRIO INDEFINIDO NA DISPUTA LOCAL CONSIDERANDO OS NOMES POSTOS

Apesar da tropa de apoio que veio ajudar Elizeu não somar tanto (pouco reconhecidos na cidade, pelo quase nada que fizeram para Lages), há chances reais do ex-prefeito retornar ao cargo maior no Paço. Há uma aposta forte na militância do MDB, que é a mais aguerrida de todas as siglas e, da mesma forma, um certo sentimento de vitimismo que carimba Elizeu, pelas situações que ele enfrentou. Inclusive ele mesmo observou que qualquer manobra (jurídica) para lhe tirar do páreo (porque outra manobra não lhe tiraria da disputa), seria interpretada pelo lageano no estilo: ‘Voltaram a perseguir o Elizeu’. E, por conta disso, entende que a candidatura tende a crescer.

LEITURA DE CENÁRIO

Entre os emedebistas, embora tenhamos Lio Marin, Cláudia Bratti, Jair Júnior e Juliano Polese no páreo, visualiza-se uma tendência de polarização entre Elizeu e Carmen Zanotto. Haveria uma hipótese de plebiscito para o eleitor escolher entre uma parlamentar que tem mandato (e viveria migrando de cargo na política) e um ‘injustiçado’ que se envolveu em encrenca, mas fez muito pela cidade. Entendamos que se houver essa disputa dos mesmos votos entre ambos (Carmen e Elizeu), uma terceira via que conseguir percorrer o projeto sem sofrer arranhões, tem chances também de emplacar.

Um retrato dos tempos idos, quando Lages passou a ter voos regulares, colocando no mesmo cenário o então titular da SDR, o depois deputado Gabriel Ribeiro, Carmen Zanotto (já deputada) e Elizeu Matos, encantado com ‘o avião de Colombo’.

DAS DITAS PROSAS

FICTÍCIAS NA PARÓQUIA...

– Tem certeza que vai ficar contra mim, de novo?

– Já parou para pensar que eu posso não ir contra, mas concorrer contra você!

Compartilhe
Continue Reading