Geral

Titon sobre Moisés: ‘Quatro anos é pouco’

Durante a peregrinação pelo Meio Oeste Catarinense em três dias da semana passada o governador Moisés liberou recursos na ordem de R$ 376 milhões, atendendo demandas de 37 municípios. De Treze Tílias a Caçador, passando por Videira, enfim, os recursos contemplaram de estruturação das Apaes à pavimentação de rodovias.

APOIO POLÍTICO

Dois deputados em especial exercem lideranças fortes nessa parte do mapa catarinense. Valdir Cobalchini, com colégio eleitoral predominante em Caçador e Romildo Titon, que já foi prefeito de Campos Novos. Ambos são emedebista e veio desse último uma declaração de entrosamento da bancada do MDB com o governador Moisés:

… Foi o que apontou Titon, num claro aceno de apoio ao projeto de reeleição de Carlos Moisés, independente do destino partidário do governador.

Cobalchini (direita) e Titon ao lado dele nos atos de Moisés e o secretário Thiago Vieira no Meio Oeste. Depois de parlamentares do PP é a vez do MDB reforçar que quer ajudar em mais quatro anos de mandato a Moisés

DISTRIBUINDO O QUE ERA DESPERDIÇADO

No discurso durante a peregrinação, Moisés não deixou de lembrar que, aquilo que em governos anteriores era desperdiçado, por falta de gestão da máquina pública, agora…:

“É nosso compromisso levar investimentos a todas as regiões de Santa Catarina. Revisamos contratos, economizamos mais de R$ 631 milhões todos os anos, que é dinheiro dos impostos que os catarinenses pagam e eram desperdiçados anualmente, enquanto regiões como esta ficavam no abandono. Agora esses recursos estão sendo aplicados em obras e ações que beneficiam os cidadãos e os investimentos anunciados são prova concreta disso”.

Continue Reading
Geral

Domingo para agradecer em Lages

IGREJA REVOCHURCH PROMOVE CULTO ESPECIAL NO CENTRO SERRA NO INÍCIO DA NOITE DESTE DOMINGO

Jornalista Fábio Ramos compartilhou conosco – e a gente divide com o público que passa pela página neste domingo – um chamamento para um evento religioso. Geralmente as pessoas vão aos templos religiosos para orar, rezar, fazer prece, pedindo por isto ou aquele. Mas neste domingo a ideia é agradecer e celebrar a vida.

NO CENTRO SERRA

Evento nesse sentido está programado para a boca da noite deste domingo, 28. Pastor Matheus Schimitt e outros integrantes da Igreja RevoChurch realizam um culto especial aberto ao púbico. A partir das 18 horas no Centro Serra em Lages acontece o evento para celebrar a vida. “Para agradecer a Deus pelo maior presente, o dom da vida”, aponta Schimitt.

Pastor Matheus Schimitt, fundador da Igreja RevoChurch e o convite para o evento programado para este domingo, antepenúltimo dia de novembro

SOBRE O PASTOR MATHEUS

Matheus Schmitt é o fundador e pastor líder da Revolução Church. Ele tem se dedicado em influenciar e levantar uma geração de pessoas apaixonadas e significativas no reino de Deus. Conhecido pela maneira simples, real e criativa de apresentar o evangelho, conecta as pessoas com humor e muita revelação da palavra. É também compositor e cantor na Revo Music.

EM TEMPO

A entrada é franca e a celebração especial seguirá os protocolos de proteção devido à pandemia.

***

Abaixo conteúdo publicitário!

É LUGAR IDEAL PARA MORAR QUE SE FALA?

CONSTRUTORA TERRA ENGENHARIA APRESENTA:

Residencial Bérgamo planejado pensando em seu conforto e privacidade, utilizando espaços de maneira eficiente e inteligente. Unidades de 2 e 3 dormitórios com opção de suíte, salão de festas mobiliado, academia, brinquedoteca e playgroundÁrea de coworking e sala de reuniões para atendimento home office.

Registro Incorporação: R3/41196

Continue Reading
Geral

Alesc entrega comenda nesta segunda, 29

CADA DEPUTADO HOMENAGEOU UMA INSTITUIÇÃO, ENTIDADE, PERSONALIDADE OU LIDERANÇA. DEPUTADO MARCIUS HOMENAGEIA O HOMEM DA FRUTEIRA EM LAGES

Todo ano a Alesc concede a Comenda Legislativo Catarinense para entes e personagens que contribuem de alguma forma para o crescimento e desenvolvimento do Estado. Cada parlamentar faz uma indicação. Deputado Jesse Lopes, por exemplo, indicou a comenda neste ano ao Hospital São José. O deputado Ricardo Alba quis a comenda à Associação dos Pacientes Renais de Santa Catarina. Nos dois casos, o reconhecimento é pela relevância dos serviços prestados.

MAIS

Deputado Cobalchini está homenageando a Associação Caçadorense de Educação Infantil e Assistência Social. Em São Bento do Sul o Cerene é uma entidade semelhante ao Crensa em Lages, na recuperação de pessoas portadoras de dependência. Deputado Dreveck está homenageando a referida entidade. A maioria dos deputados optou por homenagear pessoas. Sérgio Mota, parlamentar dos Republicanos, está concedendo a comenda ao Comandante Geral da PM, Coronel Dionei Tonet.

DO GRINGO AO FRUTEIRO

Quem faz a viagem entre Chapecó e Lages, tem como parada obrigatória o Restaurante do Gringo, ali em Erval Velho. O empreendedor do estabelecimento, Ademar Ferreira Lopes (Gringo) recebe a Comenda do Legislativo Catarinense, numa indicação do deputado Maurício Escurdlark. O colega de PL do deputado e delegado Escurdlark, o lageano Marcius Machado, está homenageando Aldorindo Speranza, empreendedor do setor de venda de frutas no varejo.

A Comenda do Legislativo Catarinense será entregue em sessão especial desta segunda-feira, 29, no parlamento de SC

***

FIQUE DE OLHO NO BLACK WEEK

DOS SUPERMERCADOS MYATÃ…

Trata-se de promoções exclusivas na loja Online e no Ifood que podem chegar a 70% de descontos. Para aproveitar acessa…

E nas lojas, as melhores ofertas para seu final de semana!

Continue Reading
Geral

Uma visão do feminismo é lançado em SC

LIVRO DA DEPUTADA ANA CAMPAGNOLO INTERPRETA O MOVIMENTO FEMINISTA DE CONQUISTAS E APRESENTA CONTRA-ARGUMENTO

Com direito à frase “feminismo é puro veneno” atribuída à ex-ministra inglesa, Margaret Thatcher, a sinopse de Guia de Bolso Contra Mentiras Feministas vai mais longe, com outras indagações:

“As mulheres sempre foram oprimidas e os homens, privilegiados? Toda grande escritora do passado era feminista? Na Idade Média as mulheres eram infelizes? Antes do feminismo, as mulheres não podiam governar, nem trabalhar, nem estudar e nem votar? O feminismo é necessário e representa todas as mulheres? O aborto e o divórcio são conquistas feministas? A teoria de gênero e a linguagem neutra vieram para acabar com os preconceitos e as discriminações?”

Num posicionamento corajoso, a deputada Ana Campagnolo produz uma obra de contra-argumento a uma série de posicionamentos aos tempos de hoje relacionados ao tema feminismo

Com direito a sessão de autógrafos, a obra foi lançada no auditório Antonieta de Barros na Alesc e já está à venda nas plataformas digitais que atuam na área literária

Fotos: Bruno Collaço/Alesc

Continue Reading
Geral

Ceron leva prefeitos para o boteco

CALMA! TRATA-SE DE UMA VISITA DOS INTEGRANTES DA AMURES AOS FUTUROS ESTABELECIMENTOS DO MERCADO PÚBLICO DE LAGES, INCLUINDO UM BOTECO QUE ESTÁ BEM BONITO, POR SINAL

Depois dos despachos administrativos da reunião da Amures da sexta-feira, 26, os prefeitos estiveram na Berneck e também foram convidados pelo prefeito Ceron para conhecer o Mercado Público, e que será inaugurado no próximo sábado, dia 04. Os prefeitos foram convidados pelo Gringo a participar da inauguração, conhecendo (em funcionamento) a estrutura que passou por amplo processo de revitalização.

Prefeitos da Amures conhecendo as novas instalações do Mercado Público. Fizeram o registro num dos estabelecimentos que vai estar funcionando a partir de sábado, 04, um boteco.

PREFEITA FERNANDA CÓRDOVA,

NOVA PRESIDENTE DA AMURES

No registro acima à direita está a prefeita Fernanda Córdova (PL) de Palmeira. Ela é vice presidente da Amures e, numa composição conciliatória, ela assume a presidência da entidade que engloba os municípios da Serra Catarinense a partir do ano que vem. Tito Freitas realiza em dezembro a última reunião da Amures, como presidente. Depois o cargo passa para Fernanda Córdova.

A maioria dos prefeitos e prefeitas da Amures nesse registro durante a visita ao Mercado Público. Não estão aí a prefeita de Campo Belo do Sul, Anita Garibaldi e Otacílio Costa, que tinham outras agendas na sexta-feira, 26

Continue Reading
Geral

Prefeitos da Amures conhecem a Berneck

Respondendo três ponderações aqui da página, o Diretor Industrial da Berneck, o empresário Daniel Berneck disse que, se dependesse da empresa, buscava matéria prima somente aqui na Serra Catarinense para atender a demanda da nova planta industrial em fase final de instalação em Lages. A unidade lageana opera a partir do primeiro trimestre do ano que vem e foca o fornecimento de madeira dos municípios da região.

E…

Foram os prefeitos desses municípios que visitaram a unidade em instalação, às margens da BR-116. Numa articulação do prefeito Ceron com os gestores da empresa, a Berneck não só abriu as portas da estrutura em obras, como os gestores locais detalharam o empreendimento e o significado da estrutura para a economia de Lages e da Serra Catarinense.

Prefeitos, vices e alguns assessores, de capacete na cabeça trechando na área interna da futura planta industrial da Berneck

De capacete e máscara é difícil identificar os prefeitos, mas ali está Tito Freitas de Capão Alto (direita), Giovani Nunes de São Joaquim (de paletó), Leonardo Heinzen (vice do Cerrito), Ceron (o anfitrião), Albino Padilha (Bom Retiro), Admilson Conrado (Cerro Negro)…

Continue Reading
Geral

Juiz Takashima: ‘Violência é ódio…’

MAGISTRADO ABORDA QUESTÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E O TRABALHO CONTÍNUO PARA COMBATER AS PRÁTICAS

Entre as cidades catarinenses, Lages já esteve no topo da lista com o maior número de homicídios de mulheres. Entre 2015, ano em que foi aprovada a Lei do Feminicídio, até junho deste ano, foram registradas 11 mortes. Esse número faz com a cidade serrana ocupe a quinta posição no ranking estadual, atrás apenas dos municípios de Chapecó, Joinville, Florianópolis e Blumenau.

SOBRE CASOS DESTE ANO

Nos casos recentes de assassinatos de mulheres cometidos em razão do gênero, as vítimas não estavam resguardadas por medidas protetivas de urgência. Estão tramitando atualmente 693 ações penais que envolvem violência doméstica na 2ª Vara Criminal da Comarca de Lages, unidade que tem competência para tratar desse tipo de caso. O juiz Alexandre Takaschima, titular dessa estrutural Judicial, analisa o contexto.

Como o senhor avalia esse cenário de índices tão expressivos de violência contra a mulher?

Dr. Takashima – Na minha experiência, atuando na 2ª Vara Criminal de Lages, verifico que existe uma ideia de que é justo os homens fazerem uso de violências contra as mulheres como forma de relacionamento e transformação de conflitos, com o entendimento de que as mulheres devem ser submissas aos homens. Até o direito de fala as mulheres não têm, pois são consideradas histéricas, maus exemplos, mal-amadas, insatisfeitas, etc.

E Lages nesse contexto?

Dr. TakashimaAvançamos (ou outros municípios pioraram) na posição do ranking, mas Lages ainda estar entre as cinco cidades mais violentas contra as mulheres é um sinal de alerta. Semana passada, no meu plantão, atendi um caso de prisão em flagrante de tentativa de feminicídio, com a vítima atingida por dois disparos de arma de fogo e um corte na perna, abandonada inconsciente e nua em um terreno baldio. Para mim, um exemplo claro que aquela mulher foi vista e tratada como um objeto de ódio dos homens agressores e não como um ser humano.

Como Lages se organiza para combater a violência doméstica?

Dr. TakashimaO primeiro passo é a estruturação de uma rede de todas as instituições governamentais e não governamentais que atuam com a violência doméstica, para que possamos nos conhecer e atuar de forma mais eficiente nos atendimentos das mulheres vítimas e dos homens autores de violência doméstica. Outro ponto importante é a melhoria do atendimento das vítimas para que elas sintam confiança e segurança em denunciar as violências que sofrem. (…). Outra questão relevante está na autonomia financeira das mulheres, para que possam superar o ciclo da violência.

E o papel do Poder Judiciário qual é?

Dr. TakashimaA 2ª Vara Criminal de Lages tem participado das reuniões com o coletivo de proteção e enfrentamento da violência doméstica para agilizar a troca de informações e encaminhamentos de casos urgentes. Essa participação tem possibilitado a apresentação de sugestões para melhoria dos atendimentos, mas também um aprendizado para desenvolver os encaminhamentos realizados por este juízo…

O que é a Rede de Proteção e Enfrentamento às Violências contra as Mulheres. Que dinâmica essa rede se propõe?

Dr. Takashima – Tivemos a formação de 37 facilitadores para atuação nos grupos reflexivos de homens autores de violência doméstica, cujo primeiro grupo iniciará em março de 2022. Além disso, há interesse na construção de um “Observatório” em Lages, que concentre todas as informações sobre as violências doméstica e de gênero para servir como referência de pesquisa e dados estatísticos, com o objetivo de subsidiar políticas públicas nessa área. Há também o interesse que o projeto, que tem previsão de encerramento em 2023, se torne uma política pública no município de Lages, com planejamento estratégico para ações de curto, médio e longo prazo, previsão orçamentária, profissionais capacitados e com disponibilidade de tempo para atuar nessa importante área. Infelizmente mulheres lageanas continuam sofrendo e morrendo por causa do ódio dos homens.

O que é preciso fazer para que Lages deixe de aparecer nessas estatísticas de violência contra as mulheres?

Dr. TakashimaAcredito que precisamos fazer cessar imediatamente as violências contra as mulheres que estejam ocorrendo neste momento, mas também temos que pensar em como transformar esse valor de respeito às mulheres em algo concreto e real, e não apenas um discurso: são raros os homens que admitem ser violentos contra as mulheres, mas todos os dias recebo novos casos de violência doméstica. Essa é a contradição: eu e a grande maioria dos homens não nos enxergamos violentos, nos iludindo que não somos machistas. Tenho tentado seguir esta regra: se eu amo, devo ter atos de amor. Violência é ódio, não amor.

Juiz Takashima e o trabalho mais amplo na Comarca de Lages em relação ao combate à violência contra as mulheres. O Magistrado observa inclusive que a censura se manifesta na violência de tolher a mulher de se expressar no ambiente familiar, ato muitas vezes praticado por maridos

Conteúdo: Jornalista Taina Borges – Comunicação Judiciário Serra e Meio Oeste

Continue Reading
Geral

Advogados Marco e Maeve na OAB Lages

CHAPA PRESIDIDA POR PELO ADVOGADO MARCO ANTONIO SOUZA ARRUDA FOI ELEITA COM 444 VOTOS. AMPLA MAIORIA DOS AUSENTES À VOTAÇÃO SÃO INADIMPLENTES

Subseção da OAB de Lages, com abrangência ainda em municípios como Otacílio Costa, Campo Belo do Sul, Palmeira, São José do Cerrito, Painel, Bocaina do Sul, Cerro Negro, Anita Garibaldi, Capão Alto, entre outros tem um quantitativo superior a 1.500 advogados inscritos na Ordem. O voto na eleição geral da quinta-feira, 25 (para Seccional e Subseção era obrigatório) e possível de ser feito de forma remota.

E…

Mesmo assim apenas 768 advogados participaram da eleição, segundo os dados finais da disputa em Lages. A ampla maioria dos não votantes é formada por advogados inadimplentes com a anuidade, visto que era preciso estar em dia com os compromissos perante a OAB/SC para participar da votação.

O ELEITO NA SUBSEÇÃO

Para substituir Rodrigo Goetten de Almeida na presidência da Subseção de Lages, duas chapas estavam concorrendo. Aquela liderada pela advogada Maria de Lourdes da Silva obteve 273 votos (35,55% dos votantes). O eleito foi o advogado Marco Antonio Arruda que somou 444 votos, num total de 57,81% dos votos. Houve 21 votos em branco e outros 30 nulos.

A chapa liderada pelo advogado Marco Antonio Souza foi eleita com ampla maioria dos votos em Lages

CHAPA DE SITUAÇÃO VENCE EM LAGES E SC

O banner confirma que a maioria dos advogados optou por alinhar a decisão de Lages à Estadual, votando (em sua maioria) na candidata que tinha apoio da atual presidência da OAB/SC, assim como a chapa vencedora em Lages, era apoiada pela atual diretoria da entidade. Esse alinhamento Subseção e Seccional é importante para a questão de demandas locais e regionais terem eco

Continue Reading